Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

ENGAVETAMENTO

Acidente com carros de bolsonaristas viraliza nas redes; saiba onde foi

Publicado em: 08/09/2021 22:03

 (A gravação de 28 segundos mostra seis veículos "engavetados" e um tumulto de pessoas envolvidas. Foto: Redes Sociais/Reprodução)
A gravação de 28 segundos mostra seis veículos "engavetados" e um tumulto de pessoas envolvidas. Foto: Redes Sociais/Reprodução
As manifestações a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram os principais assuntos nas redes sociais no dia 7 de setembro. Na noite desta terça-feira, um vídeo mostrando um acidente de carro em uma carreata pró governo federal viralizou nas redes sociais.

A gravação de 28 segundos mostra seis veículos "engavetados" e um tumulto de pessoas envolvidas. Na manhã desta quarta-feira, a cena já conta com mais de 472,2 mil visualizações na rede social Twitter. 

O vídeo viralizou após ser postado no perfil de uma pessoa que mora em João Pessoa, na Paraíba, mas o acidente aconteceu em Rondonópolis, no Mato Grosso. 

Conforme depoimento de usuários da rede social, a manifestação a favor do presidente Bolsonaro estava concentrada na Avenida Lions Internacional, onde houve o engavetamento. Testemunhas afirmaram que um motorista embriagado causou o acidente 

Mas, segundo a Polícia Militar, ninguém ficou ferido. A PM completa que os envolvidos vão registrar um Boletim de Ocorrência. 

Comentários 
Na publicação que viralizou no Twitter, os internautas comentaram o acidente com sarcasmo. "Pobre do Siena que tá ali no meio", escreveu uma pessoa. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco