Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

PANDEMIA

Mandetta sobre avanço da variante brasileira: 'Estamos em voo cego'

Publicado em: 18/02/2021 19:19

 (foto: SERGIO LIMA/AFP)
foto: SERGIO LIMA/AFP
O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, demonstra temor com a aceleração vertiginosa dos números do novo coronavírus no Brasil. Na visão dele, a nova variante da doença, surgida em Manaus, deu contornos ainda mais dramáticos ao cenário. Em entrevista por telefone ao Estado de Minas, Mandetta criticou a postura do governo ante a situação. Na visão do médico, o aumento no número de exames é fundamental para monitorar o avanço da cepa.

“Eles deixaram testes estragar. Vão doar testes para o Haiti e ficar livres, pois é improbidade. Não estão fazendo testagem. Não sabem. Estamos em um voo cego. O painel do nosso avião está escuro, voando sem destino”, disse, nesta quinta-feira (18).

A mutação surgida em solo amazonense tem se espalhado pelo país, muito por conta da transferência de pacientes internados naquele estado. A crise de saúde que se abateu sobre Manaus por conta da falta de oxigênio fez com que doentes fossem levados a hospitais de outras localidades.

Araraquara, no interior de São Paulo, sofre com a explosão de casos. A nova cepa infectou cinco pacientes de Manaus que morreram em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

“O Brasil não está fazendo o mapeamento genético para saber a velocidade de transmissão dessa nova cepa. Deveríamos estar fazendo para saber o que está acontecendo em outras cidades e onde o vírus está se aclimatando melhor com a nova cepa. A gente está testando pouco e, mesmo testando pouco, estamos achando (a nova cepa), no Rio, em São Paulo. Araraquara fez uma testagem maior e achou tendência de predomínio da nova cepa. Araraquara já comprovou grande número de circulação da cepa”, criticou Mandetta.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Doença da urina preta: síndrome rara pode levar à UTI
Resumo da semana: toque de recolher em PE, suspeitas de síndrome rara  e vacina aprovada
Atividades não essenciais proibidas em Pernambuco todo das 22h às 5h
Unicap inova em plena pandemia e transforma centros acadêmicos em escolas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco