Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

DEPUTADO PRESO

Caso de Daniel Silveira gera debate nas redes

Publicado em: 17/02/2021 18:09 | Atualizado em: 17/02/2021 18:59

 (Foto: Pablo Valadares/Camara dos Deputados)
Foto: Pablo Valadares/Camara dos Deputados
O nome do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) ficou em terceiro lugar nos assuntos mais comentados do Twitter Brasil nesta quarta-feira (17). O deputado virou assunto após ser preso “em flagrante delito”, na noite desta terça-feira (16), sob ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Na rede social, defensores e opositores do deputado expuseram opiniões.

Apesar de um vasto número de usuários do Twitter comentarem sobre o caso, bolsonaristas se destacaram e marcaram presença na rede social. Os apoiadores afirmam que a prisão é ilegal e acusam autoridades que apoiarem a prisão de terem o “rabo preso”. Em outra publicação, um cientista de dados afirmou que a medida do ministro Alexandre de Moraes se deu em decorrência do interesse de Daniel Silveira em se candidatar para o Senado Federal e prisão seria uma maneira de tornar o deputado inelegível.





Como forma de indignação, após o STF decidir, por unanimidade, a favor da prisão de Daniel Silveira, apoiadores do deputado subiram a tag “STF Vergonha Mundial” no top trending do Twitter. Foram divulgadas diversas postagens sobre a decisão do Supremo. Alguns usuários afirmam que o STF não atua a favor da liberdade de expressão e que os ministro abusam da autoridade.



Além disso, a tag “Impeachment Alexandre de Moraes” também ganhou destaque. Muitos usuários apenas compartilharam a tag e demonstraram apoio à ideia de retirar Alexandre de Moraes de seu cargo de ministro do STF. Porém, também foram divulgadas postagens que incentivam manifestações nas ruas contra o ministro.



Oposição

Pessoas favoráveis à prisão também apareceram nas redes. Alguns políticos e personalidades comentaram sobre o caso e comemoraram a decisão do STF. A deputada federal Tabata Amaral (PDT) disse que Daniel Silveira precisa ser punido e informou que apresentou uma representação contra o deputado no Conselho de Ética.



A cantora Zélia Duncan se posicionou contra o deputado federal e o definiu como “um bolsonarista típico”. O advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho também se posicionou a favor da prisão e escreveu não ter palavras para defender o deputado.





Usuários da rede criticaram as falas de Daniel Silveira e apontaram controvérsia no posicionamento do deputado. Um perfil escreveu que o “facismo perdeu” ao comentar a posição unânime do STF.





Disputa por narrativas

O pesquisador e professor de comunicação na Universidade Católica de Brasília Alberto Marques aponta que essa movimentação na rede, de opositores e aliados, é uma disputa por narrativa. Alberto lembra que o debate pode acontecer de forma orgânica, com usuários reais levantando o assunto nas redes sociais, ou por meio de bots, os robôs da internet que são uma aplicação de software concebido para simular ações humanas repetidas vezes de maneira padrão.

“É óbvio que você tem o cidadão comum, mas você tem os robôs, tem quem está automatizando os debates tentando emitir mensagens massivas. Você tem diferentes grupos tentando emitir opiniões, o que é natural, é um tema polêmico que ganhou visibilidade nas redes”, destacou o professor.

O professor também apontou que as tags a respeito do assunto que ganharam destaque no Twitter durante esta tarde sinalizam que há uma grande discussão sobre a temática. "O interesse maior quando sobe essas tags é causar engajamento, chamar atenção das pessoas de que aquele assunto está sendo bastante debatido, mas isso não quer dizer que é orgânico, pode ser uma tentativa de enganar as pessoas que usam mídias sociais", informou.

Alberto também esclareceu que tornar assuntos diversos como debates relevantes por meio de bots pode possibilitar a manipulação da opinião pública. "Tende a trazer apoio a questões que interessam. As mídias sociais muitas vezes parecem e muitas vezes conseguem manipular a opinião das pessoas. As pessoas vivem nas suas bolhas e, nessas bolas, elas criam suas opiniões. Isso pode ser tanto para o bem quanto para o mal", concluiu.

O perfil Bot Sentinel, uma plataforma gratuita desenvolvida para detectar e acompanhar bots políticos e contas desconfiáveis no Twitter, identificou alguns bots nas tags a respeito do caso do deputado.

Na tag “Daniel Silveira”, o perfil identificou 89 tweets publicados por contas inautênticas. No caso de “STF Vergonha Mundial”, foram reconhecidos 298 publicações suspeitas e em “Impeachment Alexandre de Moraes”, 138.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à obesidade ganha ainda mais importância no contexto da pandemia
Resumo da semana: explosão de casos de Covid-19 e desdém do presidente
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 05/03
Na pior fase da pandemia, cidades fazem panelaço contra Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco