Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Brasil

Cultura

Em 1ª reunião do ano, Conselho Superior do Cinema aprova lista do FSA

Por: FolhaPress

Publicado em: 16/10/2019 21:26

Foto: José Cruz/Agência Brasil.
O governo de Jair Bolsonaro (PSL) realizou nesta quarta-feira (16) a primeira reunião do Conselho Superior do Cinema.

O encontro ocorreu na Casa Civil, para onde o órgão foi transferido em julho, como uma das medidas em comemoração dos 200 dias de governo. 

Além dos conselheiros, nomeados em dezembro do ano passado pelo governo Temer, estavam presentes na ocasião os ministros da Casa Civil (Onyx Lorenzoni), da Cidadania (Osmar Terra) e da Educação, (Abraham Weintraub).

A reunião, que teve início às 14h, durou cerca de duas horas e foi considerada produtiva pelos presentes. Seu resultado mais importante foi a elaboração da lista tríplice de representantes do setor para o comitê gestor do Fundo Setorial do Audiovisual, o FSA, a serem indicados por Terra.

O comitê, que define as diretrizes e o plano anual de investimentos do fundo, passou os últimos dez meses sem definições. Os nomes não foram divulgados pelos presentes e nem pela Casa Civil que, procurada, não deu detalhes sobre a reunião.

Além disso, ao contrário do esperado, o colegiado não perdeu nenhum dos seus componentes.

De acordo com Mauro Garcia, presidente-executivo da Bravi (Brasil Audiovisual Independente), os conselheiros foram avisados de que seus mandatos seguem vigentes até dezembro de 2020.

A decisão contradiz o mesmo decreto que anunciara a transferência do colegiado para a Casa Civil, que havia reduzido de nove para cinco os representantes do setor audiovisual e da sociedade civil no conselho.

Membro do conselho desde 2016, o cineasta Bruno Barreto, diretor de filmes como "O que É Isso, Companheiro", afirmou que o encontro foi o melhor de que já participou e elogiou a transferência do conselho para a Casa Civil.

"O discurso de abertura do ministro da Casa Civil foi muito bacana, de grande respeito, de grande amor pelo audiovisual, com pautas muito objetivas", disse.

Ele ainda disse que Onyx afirmou aos presentes que o governo teve de cuidar de outros temas, mas que vai correr atrás do tempo perdido agora e cuidar de temas do audiovisual.

Já Garcia qualificou o discurso de Onyx como apaziguador. Segundo ele, o ministro declarou que o governo não quer trabalhar com pré-conceitos sobre o setor e espera o mesmo dos conselheiros. 

A reunião do Conselho Superior de Cinema estava envolta em mistério, e mesmo os participantes não tinham certeza de qual seria a sua pauta até a manhã desta quarta (16).

No convite enviado aos conselheiros, seu objetivo havia sido descrito vagamente como uma oportunidade para "integração dos membros, discussão sobre a necessidade de atualização do regimento interno do conselho e identificar temas de interesse para compor pautas das próximas reuniões".

Um novo encontro foi marcado para o dia 12 de novembro, quando o grupo vai discutir o uso de recursos.

Além de representantes dos ministérios, participaram da reunião novo titulares do órgão e outros três convidados do setor: Leonardo Edde, presidente do Sicav (Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual), o roteirista Paulo Cursino e Sandro Manfredini, presidente da Abragames.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco