Varginha Jovem é atropelada por ônibus de ré e escapa ilesa, veja vídeo

Por: Estado de Minas

Publicado em: 28/08/2019 23:11 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Youtube
Foto: Reprodução/Youtube
Uma adolescente de 16 anos viveu um grande susto nesta terça-feira na cidade de Varginha, no Sul de Minas. Alecsandra Custódio da Silva saía da Praça Getúlio Vargas quando foi atropelada por um ônibus de ré, o que por muito pouco não gerou uma tragédia.

Imagens gravadas por uma câmera de segurança de uma sorveteria mostram o momento exato em que ela está no asfalto, já se preparando para sair da praça e atravessar a rua, quando é surpreendida pelo coletivo dando ré, que a acerta de lado. Com queda, ela acaba indo parar embaixo do ônibus, mas o veículo pesado para momentos antes da roda traseira esquerda acertar a jovem.

"Eu estava indo para o Senai e ia atravessar a rua. Esperei porque estava passando muito carro e a faixa era mais embaixo. De repente o ônibus veio de ré e me acertou com tudo. Eu não ouvi apito nem barulho nenhum. O motorista viu minha mochila rolando pelo retrovisor e freou, mas quase a roda chegou em mim", diz a jovem, que é estudante. 

Na hora, Alecsandra conta que ficou em estado de choque e não soube o que fazer. O motorista se aproximou e perguntou se ela tinha machucado, mas como a jovem disse que tinha apenas sofrido duas escoriações leves, ele acabou indo embora e não chegou a providenciar socorro para a garota. "Agora estou mais calma, mas vendo as imagens eu quase morri. Quando contei para minha mãe, ela ficou muito nervosa", afirma.

A mãe da jovem, Sidineia Emilia Custódio Silva, de 47 anos, que é professora, diz que chegou a ir com a filha até uma unidade da PM em Varginha para registrar a ocorrência, mas as duas não conseguiram. "O policial disse que nós não tínhamos provas do acidente e por isso não tinha como registrar", diz a mulher. 

Depois do fato ela também levou a filha ao hospital e confirmou que não houve nenhum ferimento grave. "Não teve nenhuma fratura. Me senti muito nervosa na hora. Se eu tivesse visto a cena de perto, não sei se aguentaria", diz ela. 

O Grupo Saritur, responsável pelo ônibus, enviou a seguinte nota: "O motorista afirmou que a jovem estava muito nervosa no momento e não conseguia dizer se precisava de ajuda. Diante disso, ele decidiu buscar um copo d'água para ela, mas quando voltou, ela já havia ido embora. Todos os nossos motoristas são orientados a oferecer socorro, chamar a ambulância, e anotar o telefone dos envolvidos. Estamos sempre à disposição de nossos clientes quando necessitarem de assistência".

A reportagem procurou a Polícia Militar e aguarda um posicionamento para atualizar esta reportagem.
 
 
 
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.