animais Extermínio de cães por envenenamento assusta moradores de cidade mineira

Por: João Cláudio Garcia - Correio Braziliense

Publicado em: 30/08/2019 19:45 Atualizado em:

Foto: Facebook/Reprodução
Foto: Facebook/Reprodução
Moradores de Ibiá, na Região do Alto Paranaíba, têm convivido com um extermínio de animais da cidade. Cães e gatos estão sendo encontrados, nos últimos dias, mortos ou em estado grave devido a envenenamento. Segundo a Prefeitura da cidade, ao menos 21 bichos foram vítimas dos criminosos, sendo que apenas quatro sobreviveram. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso e tentar chegar até os agressores. Ninguém foi preso. 

Os casos começaram a ser denunciados desde a última segunda-feira (26/8), quando os primeiros animais foram encontrados envenenados. De lá, para cá, já são 21 cães e gatos vítimas dos agressores. Os ataques acontecem em diferentes partes do município. A Polícia Civil abriu inquérito e informou que as investigações seguem em andamento. 

A prefeitura da cidade afirmou, por meio de comunicado, que vêm tomando as medidas cabíveis. “Todas as medidas necessárias estão sendo tomadas pela equipe de vigilância em saúde. Os animais estão sendo recolhidos e recebem os medicamentos necessários, e ficam em observação até que seja contatada a ausência de risco de ir a óbito”, informou. 

“No que diz respeito a investigação, cabe o Setor prestar as devidas informações sobre os animais às autoridades competentes: Polícia Ambiental, Polícia Civil, e Polícia Militar, que são os órgãos responsáveis pela investigação dos autores”, completou.

O extermínio de animais na cidade foi denunciado pela ativista e professora de literatura Duda Salabert, por meio das redes sociais. “Em dois dias, mais de 30 animais foram envenenados. Há um silêncio por parte da prefeitura da cidade. Esse silêncio abre dúvida para a suspeita de que o envenenamento está sendo usado como política pública para manejo populacional de animais. Estamos nos mobilizando para acionar ministério público e entidades de defesa animal”, criticou.

Outras mortes
Este não é o primeiro caso de extermínio de animais registrados em Minas Gerais neste mês. Uma onda de envenenamento de cachorros tem deixado as autoridades em alerta em Santo Antônio do Monte, na Região Centro-Oeste. Estima-se que cerca de 70 cães já tenham sido vítimas das ações criminosas somente neste ano. A Polícia também investiga o caso. 

O responsável pelos envenenamentos, nas duas cidades,  pode ser enquadrado em diversos crimes, como maus tratos ou crueldade contra animais (Lei 3688/41, art. 64 e Lei 9605/98, art. 32). A pena prevista é de prisão de três meses a um ano e multa.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.