INTOLERÂNCIA Pai expõe filha ao dizer que ela é 'vergonha' por apoiar partidos de esquerda

Por: Estado de Minas

Publicado em: 16/07/2019 11:57 Atualizado em: 16/07/2019 12:17

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Nas redes sociais têm repercutido uma postagem que mostra a intolerância do pai com as escolhas políticas da filha. No texto, o professor de alemão Marcos Souza Castro, que mora em Belo Horizonte, expõe a filha por ela ser, segundo ele, alinhada com partidos de esquerda e contrária ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Castro usa palavras duras para se referir à filha, Iara Castro, na postagem. “Jamais imaginei que teria um dia uma FILHA tão idiota, como esta minha filha, Iara Moreira de Castro, médica pela UFMG (Só podia ser!!! transformaram nossos jovens nisto aí, um monte de estrume perfumado pelo catinga de Vênus!!! rssss! )”, postou.

O homem supõe também o desgosto da mãe da médica, já falecida, com a filha, e pede aos amigos que compartilhem seu post. “A mãe dela, se estivesse viva, vomitaria de desgosto vendo tanta falta de discernimento!!! Podem e devem divulgar à vontade!”. 

Nos comentários da postagem, a maioria das pessoas rechaçou a postura de Marcos. “Esse mundo está perdido mesmo, o pai ataca a própria filha em rede social por causa de posicionamento político divergente, a sua filha é quem deveria se envergonhar de ter um pai ignorante como o senhor, que humilha a própria filha por conta de política!”, postou uma das usuárias da rede social.

Há, no entanto, quem se posicione favoravelmente ao pai. “Muita pena do senhor ter uma filha dessa. Que Deus me proteja desse mal”, escreveu outro usuário.

Nos dias seguintes ao primeiro post, Marcos voltou a se manifestar na rede e publicou um vídeo em que critica novamente a filha. Ele usa como argumentos para justificar a atitude o fato de ter investido na educação dos filhos. “Por que tô trazendo isso? Porque, se eu falasse para ela, não iria me escutar. Agora, vai sofrer o menoscabo do pessoal. Porque é isso que precisa sofrer para cair na real e não apoiar essas quadrilhas”, disse.

No vídeo, ele ainda dispara contra integrantes de partidos, como o Psol, e diz que “psolistas” não seriam capazes de ler livros em alemão, porque a cultura deles “é de bar”.

A reportagem tentou contato com Iara, mas não obteve resposta. A médica não tem mais perfil nas redes sociais.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.