diário oficial Vencedor da lista tríplice é nomeado como novo reitor da UFPE

Por: Danielle Santana - Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/10/2019 07:35 Atualizado em: 10/10/2019 07:59

Foto: MUDE/Divulgação (Foto: MUDE/Divulgação)
Foto: MUDE/Divulgação

O professor Alfredo Gomes foi nomeado como reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) nesta quarta-feira (9). O ato foi publicado na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (10). 

Alfredo foi o candidato mais votado na consulta acadêmica realizada em dois turnos no último mês de junho. O professor assume o cargo no dia 13 de outubro, quando o mandato do atual reitor, Anísio Brasileiro, se encerra. Depois de ser empossado no cargo, Alfredo deverá nomear seu vice-reitor. O nome cotado para a posição é o do professor Moacyr Araújo, que compôs a chapa vencedora com Alfredo.

A nomeação era aguardada desde o dia 18 de julho, data em que o Ministério da Educação (MEC) teve acesso aos três nomes referendados pelo Conselho Universitário. A lista tríplice era composta por Alfredo Gomes, diretor do Centro de Educação (CE), Ricardo Medeiros, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) e Sérgio Abranches, também do Centro de Educação (CE). 

Alfredo Macedo Gomes tem 55 anos, é docente do Departamento de Fundamentos Sócio-Filosóficos da Educação, e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) do Centro de Educação (CE), do qual é diretor desde 2016. Graduado em Psicologia (1990) e mestre em Sociologia pela UFPE (1995), Alfredo possui doutorado em Educação (PhD) pela University of Bristol (2000), no Reino Unido, e realizou estágio pós-doutoral junto ao Centre for Globalization, Societies and Education, também pela University of Bristol (2010-2011).

Com 31,26% dos votos, Alfredo venceu a consulta acadêmica com a chapa Mude UFPE, ao lado do professor Moacyr Cunha de Araújo Filho, de 56 anos. Moacyr é formado em Engenharia Civil pela UFPE (1985), com mestrado em Hidráulica e Saneamento pela USP (1991) e doutorado (1996) em área de Física e Química do Meio Ambiente, no período de 1992 a 1996, no Institut de Mécanique des Fluides de Toulouse, que faz parte do Institut National Polytechnique de Toulouse, na França.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.