Operação Ginhol

Polícia Federal realiza buscas em endereços ligados a Luciano Bivar

Publicado em: 15/10/2019 07:21 | Atualizado em: 15/10/2019 10:16

Valter Campanato/ Agência Brasil
A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça (15), mandados de busca e apreensão em endereços em Pernambuco ligados ao deputado federal, Luciano Bivar, no caso das candidaturas laranjas do PSL, partido do qual o deputado é presidente.

Ao todo, nove mandados estão sendo cumpridos na Operação Ginhol, autorizada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). O objetivo da ação é investigar  candidaturas femininas que teriam sido utilizadas para desviar recursos dos fundos eleitoral e partidário nas eleições em 2018. De acordo com a PF, a suspeita é de que a verba tenha sido aplicada de forma ficctícia. O inquérito investiga a prática dos crimes eleitorais e de organização criminosa.

"As medidas de busca e apreensão, deferidas pelo TRE/PE, visam esclarecer se teria havido burla ao emprego dos recursos destinados às candidaturas de mulheres, tendo em vista que ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados na campanha das candidatas do sexo feminino, havendo indícios de que tais valores foram aplicados de forma fictícia objetivando o seu desvio para livre aplicação do partido e de seus gestores",  afirma nota divulgada pela PF. 

Defesa
A defesa do deputado Luciano Bivar emitiu uma nota afirmando que "o inquérito já se estende há 10 meses, já foram ouvidas diversas testemunhas e não há indícios de fraude no processo eleitoral. Ainda na visão da Defesa, a Busca é uma inversão da lógica da investigação, vista com muita estranheza pelo Escritório, principalmente por se estar vivenciando um momento de turbulência política."
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.