Tragédia

Jovem escalpelada em kart passa por nova cirurgia no HR

Publicado em: 13/08/2019 12:48

Débora Esthefany Dantas de Oliveira já realizou duas cirurgias em decorrência do acidente no kart - Foto: Reprodução/Whatsapp
A estudante Débora Esthefany Dantas de Oliveira está sendo submetida a uma nova cirurgia plástica para reconstrução do couro cabeludo nesta terça-feira (13). Débora foi escalpelada no último domingo (11), após seu cabelo enrolar no motor de um kart em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. O estado de saúde da jovem de 19 anos é estável, sem risco de morte. Ela continuará internada no Hospital da Restauração (HR), no Derby, sob acompanhamento rigoroso da equipe médica, até a cicatrização total do ferimento.

Ainda na noite do domingo, Débora foi submetida a uma primeira cirurgia, que recuperou 80% do couro cabeludo danificado - apenas a parte traseira da cabeça seguiu exposta, porque o tecido original dessa área não pôde ser aproveitado. A intervenção, chamada de reconstrução microcirúrgica da calota craniana, foi realizada por uma equipe médica liderada pelo cirurgião plástico Jonathan Vidal.

Em conversa com a imprensa, horas antes da nova operação, Jonathan era pragmático sobre o assunto. “A gente não sabe se vai funcionar 100%. Foi uma cirurgia extremamente complexa, que reconectamos vasos sanguíneos de dois milímetros de diâmetro. Ao conectar vasos tão finos, pode haver a formação de um trombo (coágulo que obstrui a circulação). E se esse trombo se formar, não vai ter circulação sanguínea e a gente acaba perdendo o procedimento”, comentou.

"A gente não sabe se vai funcionar 100%. Foi uma cirurgia extremamente complexa", explicou o cirurgião plástico Jonathan Vidal - Foto: Diogo Cavalcante/DP

Outro risco, também, é de infeccionar, visto que a pele arrancada caiu no chão e no motor, sendo contaminada por bactérias. “Por isso estamos dando antibióticos e tomando todas as prevenções necessárias com os curativos”, disse Jonathan. 

A operação de domingo à noite durou cinco horas, ao todo. “Foi feito o melhor que a gente pôde. Ainda tem que ser recuperada a parte traseira da cabeça. Se necessário, será reconstruída com enxerto de pele da coxa, por exemplo”, pontuou o médico do HR.

Após o fim dessa nova cirurgia, iniciada por volta das 12h desta terça, Débora ficará sob observação por outras 24 horas, para que os médicos observem se a intervenção funcionou.

“A gente não foi alertado”
Namorado de Débora, o empresário Eduardo Tumajan foi à Delegacia de Boa Viagem por volta das 12h de hoje prestar depoimento. Ele testemunhou o ocorrido e, mais cedo, estava pelo HR, acompanhando a jovem. De acordo com Eduardo, em nenhum momento ele ou a namorada foram advertidos pela equipe do kart. 

Segundo o namorado de Débora, Eduardo Tumajan, ninguém prestou socorro no momento do acidente - Foto: Diogo Cavalcante/DP

“A gente não foi alertado. Só disseram para colocarmos uma touca e um capacete. Ela estava com uma presilha no cabelo, que era longo e comprido. Acho que o cabelo se soltou da presilha em uma as batidas do kart”, relembra. “Foi um negócio muito rápido. Eu tirei ela do carro, sentei ela. Esperamos por ajuda, mas ninguém veio. O máximo que fizeram foi ligar para o Samu. Os seguranças ficaram de longe, olhando, sem querer se envolver”, acrescentou.

Ainda, segundo Eduardo, o advogado da família está em contato com o representante jurídico do Walmart, supermercado onde a pista de kart está instalada. “Disseram que tudo o que precisamos, iam nos amparar”, contou. O dono da Adrenalina Kart Racing (nome da empresa que cuida do kart também entrou em contato com o rapaz, oferecendo ajuda. 
TAGS: cirurgia | saude | acidente | kart |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.