Mistério

Corpo é encontrado no Rio Capibaribe, no Centro do Recife

Publicado em: 12/07/2019 08:06 | Atualizado em: 12/07/2019 14:01

Foto: Leandro de Santana/DP Foto. (Foto: Leandro de Santana/DP Foto.)
Foto: Leandro de Santana/DP Foto. (Foto: Leandro de Santana/DP Foto.)

O corpo de um homem foi encontrado, na manhã desta sexta-feira (12), nas águas do Rio Capibaribe,  na altura da Rua Martins de Barros, no bairro de Santo Antônio, na região central do Recife.

O homem veste uma bermuda clara e uma blusa branca. Policiais militares do 16º Batalhão estão no local e interditaram o trecho onde estava o corpo, que estava preso à vegetação de mangue. O Corpo de Bombeiros fez o resgate.

Segundo o sargento Lima, da PM, o corpo não tem perfuração de tiro ou faca. "Ele tinha um trancelim na mão e uma faca, além de um celular no bolso. Pode ser que tenha furtado e vindo correndo e pulado. Ou não. Só com a perícia para constatar o que houve. Acho que não é suicídio", disse.

Segundo o policial, rondas são feitas diariamente. "Mas tem um pessoal que desce para se drogar aí embaixo. Acho que não é o caso dele, mas não podemos descartar hipóteses." "Acho que o crime tá demais. Muito ladrão por aqui. Cadê a segurança que não tem? Logo perto da Justiça. Acho que ele foi jogado aqui. Aqui é ponto de droga, de madrugada. Mataram e jogaram aí", disse Alexandre, que é camelô.

Foto: Leandro de Santana/DP Foto. (Foto: Leandro de Santana/DP Foto.)
Foto: Leandro de Santana/DP Foto. (Foto: Leandro de Santana/DP Foto.)

Em menos de um mês, este é o terceiro corpo localizado nas águas do Rio Capibaribe. No último dia 25 de junho, uma mulher foi encontrada na altura da Avenida Alfredo Lisboa e depois identificada como Ana Paula Lima de Souza, 19 anos. A família da jovem mora em Jardim Paulista Baixo, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A vítima tinha um hematoma na cabeça e o rosto machucado.

O outro caso aconteceu no dia 26, quando o Corpo de Bombeiros localizou o corpo de outra mulher, com idade aproximada de 35 anos, também na altura da Martins de Barros. Ela tinha uma perfuração no pescoço.

TAGS: corpo | rio | homem |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.