Ajuda Projeto que libera crédito para ambulantes afetados por incêndio será votado hoje, em Caruaru

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 14/05/2019 09:16 Atualizado em: 14/05/2019 12:02

Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação. (Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação.)
Fotos: Janaina Pepeu/Divulgação.

Um pedido de abertura de um valor adicional de até R$ 250 mil reais para o orçamento do município de Caruaru, no Agreste pernambucano, foi enviado pela prefeita Raquel Lyra, nesta segunda-feira (13), para a Câmara de Vereadores. O projeto será votado, nesta terça-feira (14) e, caso seja aprovado, os feirantes que foram prejudicados pelo incêndio ocorrido na feira da sulanca no último dia 6 de maio receberão o crédito de apoio na quarta (15), em parcela única.

O escalonamento do auxílio foi determinado da seguinte forma: R$ 5 mil para um banco cadastrado; R$ 4 mil para duas unidades cadastradas e R$ 3 mil para cada unidade a partir de três cadastros.

Desde ontem, cerca de 40 feirantes estão trabalhando de forma provisória no pátio da sulanca, com uma estrutura armada de toldos e bancos. "A Prefeitura desde o início esteve presente para ajudar os sulanqueiros que tiveram perda com o incêndio. Por isso, agimos de imediato e garantimos a instalação da estrutura de barracas provisórias para que eles pudessem comercializar hoje", explicou o secretário extraordinário da feira, José Pereira.

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) realizou uma visita técnica à Feira da Sulanca, nesta segunda (13), para verificar a situação dos ambulantes prejudicados pelo incêndio. Além do grupo de parlamentares, participaram da visita representantes da Prefeitura de Caruaru, do Governo do Estado e do Corpo de Bombeiros.

A comitiva ouviu as demandas de feirantes e visitantes, que estão preocupados com as condições de segurança e infraestrutura do local e pedem a reconstrução da área destruída pelo fogo. A causa do incêndio ainda está sendo averiguada pelo Instituto de Criminalística.

De acordo com o presidente da Associação de Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, os problemas estruturais são antigos. “Nós temos lojas bem organizadas e bonitas, mas os comerciantes trabalham com precariedade”, avaliou. “Precisamos de infraestrutura na parte elétrica, nos banheiros, no esgotamento e nas águas fluviais. Estamos realmente necessitando de melhorias no geral", disse.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.