Tiroteio Inquérito investiga homicídio durante batalha do passinho, em Campo Grande

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/05/2019 11:21 Atualizado em: 13/05/2019 13:08

Foto: Reprodução/Google Street View. (Foto: Reprodução/Google Street View.)
Foto: Reprodução/Google Street View.
A Polícia Civil de Pernambuco abriu um inquérito para investigar o tiroteio que terminou com uma pessoa morta e quatro feridas, na noite do último sábado (11), na Praça Cidade de Deus, em Campo Grande, durante uma “batalha do passinho”. A polícia tenta descobrir quem são os responsáveis pelo homicídio de João Victor dos Santos Pereira, de 22 anos e ainda a motivação do crime. O caso foi registrado pela Força Tarefa da Capital e será investigado pelo delegado Paulo Dias, da 2ª Delegacia de Homicídios.

Durante o tumulto, cinco pessoas ficaram feridas e foram socorridas para a  Policlínica Amaury Coutinho, localizada em Campina do Barreto, que fica localizada a cerca de um quilômetro do local do crime. Devido à gravidade dos ferimentos, quatro vítimas foram encaminhadas aos hospitais da rede pública da Capital e uma não resistiu.

SAIBA MAIS


Marcele Gabriele Araújo da Silva, 14 anos, está grávida e foi levada ao Hospital da Restauração (HR), onde permanece internada em observação. Após receber alta, ela deve ser encaminhada ao Imip para realizar exames. David Luan Ramos do Santos, 16, foi atingido por disparos na coxa e nas nádegas. Ele também continua internado no HR com quadro de saúde estável. Weverton dos Santos Pereira, 18, foi socorrido para o Hospital Otávio de Freitas e o estado de saúde é considerado estável.

Nenhum suspeito foi capturado pela polícia até o momento. Segundo informações da Polícia Civil, João Victor participava da festa, quando três ou quatro homens chegaram em um veículo e efetuaram os disparos de arma de fogo. A Polícia Militar informou que um efetivo do 13° Batalhão esteve no local no momento do crime, mas ninguém foi detido.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.