• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Um mundo de sonhos "Nunca serei o mesmo", diz estudante, que voltou do Ganhe o Mundo

Por: Anamaria Nascimento

Publicado em: 28/06/2015 11:00 Atualizado em: 09/07/2015 21:31

Gabriel e a mãe Joyce festejam as oportunidades que o filho está tendo. Foto: Arquivo Pessoal
Gabriel e a mãe Joyce festejam as oportunidades que o filho está tendo. Foto: Arquivo Pessoal

Quando saiu de uma escola regular para uma escola integral, onde iria cursar o ensino médio, Gabriel Ramos, hoje com 18 anos, ficou assustado. O primeiro ano foi de decepção para ele que sempre tirava boas notas. Das 13 matérias do 1º ano do ensino médio, ele foi para a final em 11 disciplinas. A “virada” no histórico escolar aconteceu quando ele ouviu, nos corredores da Escola de Referência em Ensino Médio de Palmares, que estudantes da rede estadual poderiam ser selecionados para estudar por um semestre no exterior.

A notícia foi a “injeção” de ânimo que ele precisava para retomar os estudos. “Com a notícia do Ganhe o Mundo e incentivo da minha mãe, comecei a estudar muito mais e consegui uma vaga na primeira turma da minha escola que saiu para o intercâmbio”, recorda. Gabriel viajou em 2012 para Palm Springs, uma cidade desértica na Califórnia, Estados Unidos. “Ter feito o intercâmbio me fez perder o medo de sair de casa. Foi uma experiência incrível para quem não tem condições de pagar uma viagem como essa”, ressalta.

Depois de perder o medo de sair de casa, Gabriel deixou a cidade natal, Palmares, na Mata Sul do estado, para morar longe da família no Recife. Estudando no segundo período do conjunto de engenharias CTG da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ele vive na capital pernambucana com outros intercambistas, num apartamento no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife.

“Devo isso ao Ganhe o Mundo. Além de ter melhorado consideravelmente o meu inglês, o programa mudou minha visão de mundo, me deu perspectiva de vida. Nunca mais serei o mesmo”, enfatiza.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.