bestiários Seres imaginários inspiram exposição coletiva de artistas plásticos no Recife

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/06/2019 13:57 Atualizado em: 04/06/2019 14:15

Foto: João Lin/Divulgação
Foto: João Lin/Divulgação
Em manuscritos medievais, monges católicos catalogavam animais reais e fantásticos a partir do habitat em que viviam, relação com a natureza e a dieta alimentar. Os escritos eram acompanhados por mensagens moralizadoras e faziam parte de uma literatura descritiva, chamada anos depois de “bestiários”. As obras inspiraram filmes, livros e artes plásticas ao longo dos anos. Interessados no segmento, os artistas pernambucanos Mozart Santos, Nando Zevê e João Lin se debruçaram em estudos e trouxeram os bestiários para a contemporaneidade a partir da exposição coletiva Seres imaginários e outros encantados.

A mostra, formada por personagens que até então não habitavam o universo artístico dos três, será inaugurada nesta terça-feira (04), a partir das 19h, no Estúdio ZV Tattoo Galeria (Galeria Joana D’Arc, Pina). A entrada é gratuita e a visitação segue em cartaz até o dia 13 de junho, das 14h às 21h.

Reflexões sobre fobias, melancolia, humor e liberdade são abordadas nas 50 obras dos artistas, entre pinturas, projeções e objetos. “Abrimos a porta, ou a jaula, para esses seres brincarem”, conta o tatuador e artista visual Nando Zevê, dono do espaço. Entre as criações, há uma série de desenhos que podem se transformar em tatuagens.

"Normalmente, para realizar uma tatuagem, a pessoa descreve tudo que quer e os sentimentos sobre aquele desejo, e a materialização fica por conta do tatuador. A imaginação pode criar um monstro feroz ou um animal bem-humorado, isso acontece muitas vezes quando estamos criando”, explica o artista multimídia Mozart Santos. Em suas obras, ele usa técnicas que variam entre desenhos com tinta acrílica e aquarela sobre papel, incitando a ressignificação dos medos.

"A pele se apresenta como suporte, e todas as questões políticas e estéticas surgem a partir daí. É o que me motiva a criar", conta João Lin, que apresenta desenhos tatuáveis em nanquim, lápis de cor, posca e caneta Bic sobre papel. Da mesma forma que o argentino Jorge Luis Borges no Livro dos seres imaginários, publicado em 1957, os três artistas acreditam que a construção imagética de sentido das obras é desenvolvida através da experiência de cada espectador.

SERVIÇO
Seres Imaginários E Outros Encantado, uma exposição de Mozart Santos, João Lin e Nando Zevê
Inauguração: nesta terça-feira (04), a partir das 19h
Visitação: de 05 a 13 de junho, das 14 às 21h
Onde: Estúdio ZV Tattoo Galeria (Galeria Joana D'Arc – Pina)
Quanto: entrada gratuita

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.