Lançamento Modelos de edificações recifenses do século 19 são revelados em livro

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 29/05/2019 12:00 Atualizado em:

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O resgate das construções recifenses do século 19 é o tema do novo livro Palacetes e Solares dos Arredores do Recife, do arquiteto e pesquisador José Luiz Mota Menezes, que será lançado nesta quarta (29), às 17h, no Museu do Estado. Na ocasião, o autor ministrará uma palestra temática.

Repleta de imagens e mapas, a publicação apresenta o Recife do século passado e relata a perda de inúmeros testemunhos de bens materiais de uma sociedade de comerciantes e senhores de engenhos, nos lugares conhecidos como Passagem da Madalena, Ponte d’Uchoa, Poço da Panela e Apipucos. Além de reunir informações importantes sobre os modelos de edificações do Recife, reconhecidos como patrimônio material de Pernambuco.

No período estudado, o referencial para as construções era a sociedade de gente abastada que desfilava suas conquistas diante dos outros, na organização de jardins e pomares e numa vida de deleites e festas, o que, numa escala bem menor espelhavam aqueles da França e das demais partes da Europa. De acordo com o autor, praticamente não existem estudos sobre o assunto de uma história da arquitetura, da arte e da sociedade que construiu esse mundo à parte da maioria da comunidade em sua volta. 


Para além das construções, José se debruçou na pesquisa para conhecer as pessoas que habitavam na época e onde moram, atualmente, os seus descendentes. O projeto do livro é elaborado pelo Bureau de Cultura com produção executiva da turismóloga Clarisse Fraga. A edição tem o incentivo do Fundo de Incentivo à Cultura do Estado de Pernambuco (Funcultura).

SERVIÇO

Lançamento do livro Palacetes e Solares dos Arredores do Recife, de José Luiz Mota Menezes
Quando: nesta quarta (29), às 17h
Onde: Museu do Estado de Pernambuco (Av. Rui Barbosa, 960, Graças)
Quanto: entrada gratuita



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.