tragédia Gabriel Diniz é o terceiro ex-vocalista da Cavaleiros do Forró a morrer em um acidente Antes dele, os cantores José Inácio e Eliza Clivia também foram vítimas fatais de uma colisão

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/05/2019 18:20 Atualizado em: 27/05/2019 19:52

Eliza Clívia à esquerda, José Inácio e Gabriel Diniz à direita. Foto: Reprodução/Internet
Eliza Clívia à esquerda, José Inácio e Gabriel Diniz à direita. Foto: Reprodução/Internet

Sucesso absoluto com os hits Jenifer e Acabou, acabou o cantor Gabriel Diniz se tornou um dos principais representantes do forró moderno no Brasil. Conhecido pela sua irreverência e por apresentações repletas de bom humor e figurinos extravagantes, o mato-grossense faleceu nesta segunda-feira (27), aos 28 anos, vítima de um acidente aéreo, no povoado de Porto do Mato, localizado no município de Estância, no Sul de Sergipe. Natural de Campo Grande, capital do Mato-Grosso do Sul, o cantor que iniciou sua trajetória no mundo da música ainda na adolescência teve passagens pelas bandas Forró da Farra, Capim com Mel e Cavaleiros do Forró, até ingressar na carreira solo.

De forma triste e assustadora, a tragédia com Diniz marca uma infeliz coincidência para o meio musical, pois, Gabriel é o terceiro ex-vocalista da Cavaleiros do Forró a morrer em um acidente. Anteriormente, respectivamente em 2005 e em 2017, os cantores José Inácio e Eliza Clívia também foram vítimas fatais de tragédias automobilísticas. Além deles, o grupo também já perdeu o guitarrista, Edivan Paulo da Silva, em uma colisão entre dois ônibus. 

Relembre as tragédias 

No ano de 2005, um acidente envolvendo dois ônibus no Rio Grande do Norte provocou a morte de quatro pessoas. Entre as vítimas fatais, o vocalista do Cavaleiros do Forró, José Inácio Alexandre da Silva, e o guitarrista, Edivan Paulo da Silva.

Já em 2017, a cantora Eliza Clívia morreu em uma colisão no trânsito em Aracaju, Sergipe, à caminho de uma apresentação numa emissora de televisão local. Eliza foi vocalista do grupo entre os anos de 2003 e 2013, chegando a trabalhar com GD na Cavaleiros de 2010 a 2011, participando do 5º DVD do grupo.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.