Leste Europeu Duas exposições e mostra de cinema apresentam cultura da Eslovênia ao Recife Museu do Estado de Pernambuco e Cinema da Fundação Joaquim Nabuco recebem programações em parceria com a consulado do país do leste europeu

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/05/2019 10:41 Atualizado em: 22/05/2019 11:24

Cena de O Inimigo da Turma, destaque da Mostra de Cinema Esloveno na FUNDAJ. Foto: Triglav Film/Divulgação
Cena de O Inimigo da Turma, destaque da Mostra de Cinema Esloveno na FUNDAJ. Foto: Triglav Film/Divulgação

Os recifenses terão a chance de conhecer mais sobre a cultura da Eslovênia, país do leste europeu, neste mês. As exposições gratuitas Liubliana de Plecnik, sobre a vida e obra do maior arquiteto esloveno, e Patrimônio cultural imaterial da Eslovênia, que aborda aspectos culturais mais gerais, foram inauguradas nesta terça-feira (21) no Museu do Estado de Pernambuco (Av. Rui Barbosa, 960, Graças) e seguem abertas até 9 de junho.

Nesta quarta-feira (22), às 20h, o Cinema da Fundação de Casa Forte (Av. Dezessete de Agosto, 2187) dará início à Mostra de Cinema Esloveno, com exibição gratuita de oito filmes até domingo. As iniciativas são da Embaixada da Eslovênia no Brasil e do consulado do país em Pernambuco, que comemora três anos. 

Joze Plecnik em 1898. Foto: Reprodução da Internet
Joze Plecnik em 1898. Foto: Reprodução da Internet
O arquiteto Joze Plecnik desenhou edifícios icônicos em Liubliana, capital eslovena, na primeira metade do século 20. Sua importância no país é semelhante à de Oscar Niemayer no Brasil. A mostra tem 20 painéis com suas principais obras. Hoje, a partir das 10h, o museu receberá a palestra da arquiteta esloveno-brasileira Darja Kos Braga sobre o legado de Plecnik. A exposição Patrimônio cultural imaterial foi criada em 2018 com apoio da Unesco, reunindo 24 painéis com características e manifestações culturais do país. Os visitantes poderão conhecer costumes tradicionais do carnaval, jogos antigos, comidas típicas e artesanato.

A mostra da Fundaj começa nesta quarta, às 20h, com o filme O inimigo da turma, de Rok Bicek. O filme causou polêmica no lançamento, em 2014, ao abordar história baseada em fatos reais de alunos do ensino médio unidos contra um professor após uma colega de sala se suicidar. O Cônsul da República da Eslovênia em Pernambuco, Rainer Michael, ressalta o ineditismo na mostra, a primeira desse tipo no Nordeste. “Queremos que se torne anual, inclusive, pois a Eslovênia está produzindo um cinema bem novo que tem correlações com Pernambucano por ser um estilo próprio, bastante autoral e intenso”, diz, em entrevista ao Viver.

“Essa linguagem do cinema esloveno é bem nova por ser um país que está tentando repensar sua identidade”, continua. “É uma noção jovem, que saiu de um regime fechado da República Socialista Federativa da Jugoslávia há apenas 30 anos. Na curadoria, tentamos mesclar filmes famosos no circuito comercial, como O inimigo da turma, com outros que ficaram mais restritos ao país. Queremos criar uma discussão sobre como essa linguagem foi desenvolvida, trazendo até mesmo ensinamentos para a região”.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA NA FUNDAJ

Quarta-feira (22)
20h O inimigo da turma (2014), de Rok Bicek

Quinta-feira (23)
14h Feliz para morrer (2013), de Matev%u017E Luzar
16h Ivan (2017), de Janez Burguer

Sexta-feira (24)
14h Siska Deluxe (2015), de Jan Cvitkovic
16h Pânico (2013), de Barbara Zemljic

Sábado (25)
14h Fazendo da nossa maneira (2011), de Miha Ho%u010Devar

Domingo (26)
14h Uma viagem (2010), de Nejc Gazvoda
16h Sonata silenciosa (2017), de Janez Burguer


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.