Teatro Peça no Recife aborda pedofilia, abuso de idosos e feminicídio

Por: Juliana Aguiar - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/05/2019 15:18 Atualizado em:

Carne ou Vodka promete levar a plateia à catarse. Foto: Rogério Alves
Carne ou Vodka promete levar a plateia à catarse. Foto: Rogério Alves

 

Olhando a pequena geladeira com espaço para poucos alimentos que compõem a casa da jovem atriz Hermínia Mendes, o colega Eric Valença se admirou. “Se fizermos uma festa aqui só vai ter espaço para a carne ou a vodka”. Na época, os dois rabiscavam o enredo de uma peça e a brincadeira acabou intitulando a montagem de Carne ou Vodka. Em seguida, convidaram o ator Daniel Barros e, juntos pela primeira vez, atuam, dirigem e produzem o espetáculo que será exibido nesta quarta-feira (8) e no dia 15 de maio, sempre às 20h, no Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife). Os ingressos custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira).

"É uma denúncia, um ato a se registrar, chegar no limite do risco, andar na beira do abismo ou domar leões e não esquecer o bicho homem que somos", anunciam os atores. De acordo com Eric Valença, a narrativa propõe mexer com a memória e provocar o público abordando a espetacularização da barbárie humana consumida através das mídias. "Contamos e relembramos histórias que estão na nossa rotina. Acordamos com notícias de abusos, almoçamos com informações de mortes violentas e vamos dormir com imagens de agressões. E nós queremos despertá-los ou apenas direcionar o olhar para além do seu umbigo, se tornando mais atento para a vivência do outro", explica.

O texto é ilustrado por três desastres recorrentes na sociedade: pedofilia, relações de abuso de idoso e feminicídio, permeado por situações de violência contra casais homossexuais e episódios de racismo. "A sociedade está perdendo a sensibilidade. Ao invés de ajudar a vítima, fazemos registros. E o celular não está mais na mão para telefonar, ele produz um novo sentido, mais desumano", desabafa.

Complexa e incômoda, a encenação se inicia a partir de uma festa, um ritual de provocações, e promete levar a plateia a uma catarse. “Durante uma hora, o público entra em uma situação de caos, tudo em cena é escancarado, mostrado no extremo, para mostrar um olhar sobre o absurdo. É preciso deixar o corpo aberto para todas as sensações e desdobramentos que são reafirmados através da parafernália técnica. É o marco de início de uma pesquisa emocional, propondo um suspiro de novo”, pontua Valença. Na apresentação, Luciana Raposa comanda a luz e o VJ Rogério Alves produz uma fotografia em tempo real.

SERVIÇO
Peça Carne ou Vodka
Quando: hoje e dia 15 de maio, sempre às 20h
Onde: Teatro Hermilo Borba Filho
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)
Informações: 3355-3321

 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.