Backstage da música: conheça os profissionais por trás dos shows

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 20/04/2019 11:06 Atualizado em:

Marcel Papa, rodie do Natiruts,veste a camisa das bandas que trabalha
(foto: Breno Galtier/Divulgação)
Marcel Papa, rodie do Natiruts,veste a camisa das bandas que trabalha (foto: Breno Galtier/Divulgação)
 
O mundo da música é mais amplo do que se pode imaginar. Não é somente dos artistas tocando seus instrumentos e soltando a voz no palco que é feito um show, por exemplo. Mas existem profissionais imprescindíveis para que uma apresentação seja bem-sucedida. Ainda que os artistas sejam as estrelas do show, quem dá suporte e faz toda a magia acontecer são as pessoas que trabalham atrás do palco.

Para que um show ocorra, primeiro é necessário uma produção competente. E existem vários tipos de produção: a artística, a executiva e a cultural. Luna Moreno passou por todas essas etapas. Hoje, é produtora da cervejaria Criolina, mas também trabalha com a produção da banda Surf Sessions. “São coisas parecidas, mas diferentes”, explica Luna. “Na Criolina, eu cuido de tudo para que a casa fique pronta para receber a banda e o público. Com o Surf Sessions, eu tenho que fazer com que tudo esteja pronto para que a banda não passe por nenhum imprevisto na hora de tocar”, completa a produtora.

E, para que uma banda fique pronta para tocar, existem muitas providências a tomar nesse processo. Depois da produção, vêm os roadies, os técnicos de som, os operadores de som e os iluminadores. Tudo vai depender do tamanho do show ou do festival. Quando as apresentações são maiores, a quantidade desses profissionais aumenta e também vão surgindo outros, como cenografistas e VJ’s (responsáveis pelas projeções no palco).


Trabalho braçal

O roadie é uma das peças-chaves de uma banda, já que ele é quem apoia ou substitui os músicos nas montagens do espetáculo que os artistas fizeram, garantindo que tudo fique tecnicamente ligado de acordo com o gosto dos músicos. Entre outras coisas, o roadie também faz o trabalho braçal de uma montagem, como descarregar e carregar o carrinho com o material e a montagem de todos os equipamentos no palco.“O roadie tem essa de faz-tudo. Mas nós somos responsáveis por afinar os instrumentos e deixar tudo pronto para a banda tocar”, explica Marcel Papa, roadie da banda Natiruts.
 
E nada seria da música sem o som. E Frango Kaos é o maior destaque da cena musical de Brasília sem estar à frente dos palcos. Técnico de som e vocalista do Galinha Preta, Frango começou a trabalhar com Hamilton de Holanda, quando o conheceu na Universidade de Brasília (UnB). “Eu sou bom em acústica porque sei o que eu estou fazendo. Eu estudava física e curtia muito trabalhar com ondas, acho que esse é o meu diferencial”, conta Kaos.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.