LITERATURA Série de livros que deu origem a Game of thrones não tem data de conclusão

Por: Nahima Maciel - Correio Braziliense

Publicado em: 09/04/2019 09:15 Atualizado em:

George R. R. Martin não diz quando terminará a saga das Crônicas de gelo e fogo. Foto: Angela Weiss / AFP
George R. R. Martin não diz quando terminará a saga das Crônicas de gelo e fogo. Foto: Angela Weiss / AFP
Como sabem todos os fãs de George R. R. Martin, não há previsão alguma de quando ele vai terminar de escrever o sexto volume das Crônicas de gelo e fogo, a série de livros que deu origem a Game of thrones. O autor revelou, no ano passado, que está lutando para terminar o livro e que a fama alcançada com o seriado deixou claro que esse sexto volume precisa ser algo grandioso. A oitava temporada de Game of thrones chega às telinhas em 14 de abril e já foi anunciada pela HBO, que produz o programa, como sendo a última. Ou seja, é bem possível que não traga o final ainda não escrito pelo autor. Enquanto isso, para quem não consegue se desligar das guerras entre Targaryans e Lannisters, a Suma, selo da Companhia das Letras, se debruçou na reedição dos cinco livros disponíveis.
 
Com novo projeto gráfico e algumas mudanças pontuais, a editora relança A guerra dos tronos, A fúria dos reis e A tormenta de espadas, primeiros três volumes da saga. Além de apresentação gráfica renovada e de revisão, os livros ganharam novos textos de capa, uma padronização de acordo com a série e nova arte para os mapas internos. A intenção da editora é relançar todos os volumes do épico de Martin, já que a Companhia das Letras adquiriu os direitos de publicação da obra, antes detidos pela Leya. A previsão é de lançamento de 19 títulos do autor. “Com a aproximação da estreia da oitava e última temporada de Game of thrones, os livros e o autor viram um tema mais frequente nas mídias e nas redes sociais, e claro que a curiosidade pela obra aumenta”, diz Beatriz d’Oliveira, editora da Suma.
 
Ela acredita que o autor faz tanto sucesso porque descobriu uma nova forma de escrever sobre o universo da ficção de fantasia. “Ele revolucionou a literatura fantástica, de certa maneira”, diz. “Ele subverteu o estilo ‘saga do herói’ e não teve pudor de tocar em temas mais complexos e polêmicos – como incesto e política, por exemplo.”
 
Além disso, o escritor americano nunca teve medo de fazer reviravoltas drásticas e ficou famoso por assassinar os personagens mais importantes. “Acho que ele foi o primeiro a reunir um conjunto de elementos — uma história épica, escrita de forma comercial —  que funcionaram muito bem para o público”, acredita Beatriz.
 
Também ajuda o fato de Martin ser extremamente produtivo e nunca parar de escrever. Ele pode até não terminar suas Crônicas de gelo e fogo, mas, em 2018, lançou o início de uma nova saga, Fogo & sangue, até hoje no topo das listas de mais vendidos. “O George R.R. Martin é um dos maiores autores contemporâneos, de sucesso estrondoso, e que ainda está produzindo constantemente, e com muita qualidade”, garante Beatriz.
 
Sobre o último livro, ela tenta controlar a ansiedade. “A expectativa aqui na editora é tão grande quanto a dos leitores, ou até maior, já que também somos fãs e estamos curiosos pelo sexto livro. E que, felizmente, embora nos dê mais causa para sofrimento, ainda não deve ser o último!”, avisa a editora. Por enquanto, não existe nenhuma data para o lançamento de Os ventos de inverno. E é possível, como já anunciou Martin, que a saga não seja encerrada em apenas um volume.
 
Crônicas de gelo e fogo – A guerra dos tronos
De George R. R. Martin. Tradução: Jorge Candeias. Suma Editora, 600 páginas. R$ 79,90. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.