• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Guaiamum 'As pessoas não estão prontas para ouvir', diz Elza Soares sobre novo disco. Confira a entrevista Cantora é headliner do Guaiamum Treloso Rural ao lado de Baco Exu do Blues e Francisco, El Hombre

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/01/2018 09:31 Atualizado em:

Elza Soares é uma das headliners do festival. Foto: YouTube/Reprodução
Elza Soares é uma das headliners do festival. Foto: YouTube/Reprodução

Realizado entre os dias 15 e 18 de agosto de 1969 em uma fazenda no interior do estado de Nova York, nos Estados Unidos, o Woodstock - símbolo da contracultura hippie - lançou uma tendência até hoje empreendida por diversos festivais pelo mundo, que apostam em palcos mais afastados dos centros urbanos e programações arrebatadoras, que prendem a atenção do público por longas horas. Foi nesse estilo de evento que a prévia carnavalesca Guaiamum Treloso Rural se inspirou para sua edição de 2018, que será realizada neste sábado (20), das 14h à meia-noite, na Granja Bem-Te-Vi, situada no quilômetro 13 da Rodovia PE-27, na Estrada de Aldeia, em Camaragibe.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

O setlist da festa será dividido em três palcos (Bem-Te-Vi, Selvagem e Skol Caipora) e terá mais de 25 atrações, incluindo nomes da música alternativa local e de outros estados, como Elza Soares (RJ), Nação Zumbi (PE), Metá Metá (SP), Baco Exú do Blues (BA), Letrux (RJ), Francisco, El Hombre (SP/MEX), Cidadão Instigado (CE) e Marsa (PE). Os ingressos estão no quarto lote, vendidos na plataforma online Sympla por R$ 140, R$ 90 (social) e R$ 70 (meia). Para chegar ao local, a organização do evento disponibiliza traslados que custam R$ 20 e serão vendidos até amanhã. O transporte sai dos shoppings Plaza, Tacaruna e Recife.

Parte das atrações mais aguardadas da programação está no palco Bem-Te-Vi. Nele, Elza Soares apresentará sua voz e presença de palco marcante após dar um novo frescor à carreira com o álbum A mulher do fim do mundo (2015). Em abril, ela deve lançar mais um novo disco, Deus é mulher. Formado por irmãos mexicanos naturalizados brasileiros, o grupo Francisco, El Hombre apostará em repertório cujo ápice será com o hit Triste, louca e má, indicado ao Grammy Latino de Melhor Canção em Língua Portuguesa em 2017. Outro nome bastante esperado é o baiano Baco Exú do Blues, que lançou Esú, um dos álbuns de rap mais comentados no ano passado.

Confira as entrevistas:

Elza Soares, cantora
Foto: Lino Silva/Divulgação
Foto: Lino Silva/Divulgação

O Guaiamum Treloso Rural possui um público relativamente jovem. Como se sente ao ter pessoas de outras gerações em seus shows?
Cara, acho ótimo, isso significa que essa meninada tem bom gosto (Risos), Vou falar mais o quê?

Concorda com que o disco A Mulher do Fim do Mundo deu um novo fôlego para sua carreira?
Fomos muito felizes, acho que foi importante para a carreira de todos envolvidos.

Você está trabalhando em um novo disco, o Deus É Mulher. O que podemos esperar do álbum?
Não sejam tão curiosos, vocês não perdem por esperar! Vem aí um grande disco!

Por que acredita que "Deus é mulher"?
Deus é uma energia doce, forte e sábia, assim também é a mulher.

Se Deus tem gênero, ele também tem raça?
Deus são todas as raças, todas as cores...

Falando em Deus, se considera uma mulher religiosa?
Sim, sou espírita e acredito em Deus aciona de tudo!

Como enxerga a presença de religiosos na política brasileira?
Acho que tem que haver mais respeito e tolerância com o próximo independente do cargo que ocupa.

Estamos vivendo um momento de conservadorismo. Seu próximo disco, assim como o A Mulher..., será um afronte a isso?
Cara, não sei se as pessoas estão prontas para ouvir e digerir o disco que vem aí. É uma pedrada! É muito forte. Só isso que posso adiantar...

2018 é um ano de eleições. Qual sua expectativa?
Minha expectativa é que o brasileiro pense muito antes de votar, porque eu acredito em um futuro melhor e já que tudo na vida passa, essa fase que estamos vivendo também vai passar!

Pensa em se aposentar algum dia?
"Me deixem cantar até o fim". Respondi sua pergunta?

Baco Exu do Blues, rapper
Foto: David Campbell/Divulgação
Foto: David Campbell/Divulgação

O que o público pode esperar de sua apresentação?
O melhor show possível. É a primeira vez que apresento o (disco) Esú em Pernambuco, então garanto que eu e minha equipe vamos entregar o melhor do nosso trabalho.

Por que este título para o disco, Esú?
Esú é um Deus preto que abre caminhos e entende a humanidade. Também escolhi esse título por ser uma afronta ao preconceito religioso e por acreditar que esse disco é o meu caminho.

Você se destacou criticando rappers do Sul/Sudeste na música Sulicídio. Atualmente, se sente abraçado pelo público dessas regiões?
Me destaquei criticando a indústria fonográfica desse eixo. Hoje me sinto abraçado em todo o Brasil. O povo me entende e me vê como povo.

Você já revelou que entrou em depressão após o sucesso de Sulicídio. Consegue explicar o por quê?
Excesso de expectativa e cobrança.

Não planeja ir morar em uma cidade em que o rap tenha mais visibilidade, como São Paulo?
Estou bem em Salvador. É onde eu consigo escrever da forma que escrevo. Sei que tem mais oportunidades em São Paulo, mas já está na hora de trazer as oportunidades pra casa. Um dia penso em morar fora, sim, não necessariamente em São Paulo ou no Rio de Janeiro.

Ainda enfrenta dificuldades no cenário rap por ser nordestino?
Não tanto quanto antes, mas isso não é algo que some de uma hora pra outra.

Pessoas como você, Diomedes Chinaski e Luiz Lins estão mostrando para os rappers nordestinos que o sucesso nacional é possível. Quais dicas você daria para esses MCs?
Seja você mesmo, tente fazer algo diferente e estude sua terra e entenda ela.

Confira a programação completa:

Palco Bem-Te-Vi - Guaiamum

14:00 Lucas & a Orquestra dos Prazeres
16:00 Marsa
17:20 Cidadão Instigado
19:00 Elza Soares
20:40 Baco Exú do Blues
22:40 Francisco, el Hombre

Palco Skol - Caipora

15:20 Pupila Nervosa
16:40 Jorge Cabeleira e o dia que seremos todos inúteis
18:20 Metá Metá
20:00 Di Melo
21:20 Nação Zumbi
23:40 Letrux

Palco Selvagem - Mula

13:00 Mariposa Experimental
14:00 Amandinho
15:00 AMP
16:00 Kaya na Real
17:00 Miêta
18:00 Frabin
19:00 Sérgio Ferraz
20:00 Musa Híbrida
21:00 Igor de Carvalho
22:00 Røkr
22:40 Juvenil Silva
23:30 Rabecado

Silent Disco - Saci

DJs IRÃ
Evandro Q? 
Claudia Aires
Vinícius Lezo
Renato L. 
DJ Pós 
Camarones 
DJs BOIKOT

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.