• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Violência Ex-Karametade Toddy Cantuária é preso em Paris sob suspeita de homicídio Ele é um dos suspeitos de ter matado o argentino Matias Sebastian Carena, espancando em frente a uma casa de shows no Rio de Janeiro

Publicado em: 15/08/2017 14:25 Atualizado em:

Ele estava sendo procurado pela Polícia Federal e pela Interpol desde março. Foto: PM-RJ/Divulgação
Ele estava sendo procurado pela Polícia Federal e pela Interpol desde março. Foto: PM-RJ/Divulgação


O cantor Valterson Ferreira Cantuária, 28 anos, ex-integrande do grupo de pagode Karametade, foi preso em Paris na segunda-feira (14/8). Ele estava sendo procurado pela Polícia Federal e pela Interpol desde março deste ano. "Toddy Cantuária", como é conhecido, seria um dos suspeitos na morte do argentino Matás Sebastian Carena, espancado brutalmente em frente a uma casa de shows em Ipanema, no Rio de Janeiro. As informações são da BBC.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre
 
Toddy foi encontrado em um apartamento no 15ª andar de um prédio na capital francesa. Antes de chegar à cidade, ele estava morando em Madri, na Espanha. O suspeito será deportado para o Brasil, onde poderá ser julgado por homicídio e, se condenado, pegar até 30 anos de reclusão.
 
O músico era um dos nomes na lista de procurados do governo brasileiro. Entre os quatro acusados de matar o turista, só Toddy e Pedro Henrique Marciano, 25 anos, estão presos. Júlio Cesar Oliveira Godinho, 24, e Thiago Noroes Lessa Silva, 39, continuam foragidos. 
 
Relembre

O crime ocorreu em 26 de março deste ano, após uma briga entre um grupo de brasileiros e outro de argentinos. A consufão teria sido causada por um esbarrão na saída de uma boate, em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Matías Carena tinha 28 anos e era jogador de um clube da primeira divisão de futsal argentino.

Acompanhe o Viver no Facebook:





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.