• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cinema Otto Guerra é o homenageado do 45º Festival de cinema de Gramado Otto Guerra comemora 40 anos de carreira com troféu no Festival de cinema de Gramado este ano

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 27/06/2017 23:40 Atualizado em:

Otto Guerra foi um dos maiores cineastas de animação do país. Foto: TV Feevale/Reprodução
Otto Guerra foi um dos maiores cineastas de animação do país. Foto: TV Feevale/Reprodução


Em comemoração aos 45 anos de premiações, o Festival de cinema de Gramado presta homenagem ao diretor Otto Guerra, um dos maiores cineastas de animação do país e incentivador do evento. Com o troféu Eduardo Abelin, Guerra celebra as quatro décadas de carreira no Palácio dos Festivais, em 19 de agosto, durante o festival, realizado na serra gaúcha.

Confira o roteiro de cinema no Divirta-se

Trajetória

Desde os 18 anos de idade, Otto Guerra estava convicto em seguir carreira profissional como cineasta e animador. Com várias passagens por Gramado, Guerra esteve pela primeira vez no festival em 1984 com a produção O Natal do burrinho, que o rendeu o prêmio de melhor filme na Mostra gaúcha de curtas.

A partir daí o cineasta teve trabalhos premiados em outras edições do evento. A mais recente delas foi em 2013, com o longa Até que a esbórnia nos separe, o qual ganhou nas categorias de melhor filme pelo júri popular e direção de arte. Guerra se destacou também pelas produções Nave mãe, Novela, O reino azul e As cobras.

O troféu Eduardo Abelin, que pertencerá a Otto, foi criado em 2003 e já homenageou, em últimas edições, nomes como José Mojica Marins, Zelito Viana, Walter Carvalho e Arnaldo Jabor.

Filmografia


Otto Guerra produziu vários sucessos durante sua carreira até então. Confira os filmes do diretor, produzidos pela Otto Desenhos Animados:

2018 – A cidade dos piratas

2015 – Bruxarias

2014 – Castillo y el armado

2013 – A pequena vendedora de fósforos

2013 – Até que a Sbórnia nos separe

2006 – Wood & Stock: sexo, orégano & rock 'n’ roll

2004 – Nave mãe

1997 – O arraial

1994 – Rocky & Hudson

1992 – Novela

1989 – O reino azul

1986 – Treiler – A última tentativa

1985 – As cobras

1984 – O Natal do burrinho

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.