• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Prêmio Importância para o cancioneiro norte-americano dá o prêmio Nobel a Bob Dylan A Academia Sueca destacou a contribuição do artista para a tradição do cancioneiro americano, por meio de inovações linguísticas que deixaram marca na cultura global

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 13/10/2016 09:14 Atualizado em: 13/10/2016 12:20

Nobel de Literatura homenageia tradição do cantor Bob Dylan: reconhecimento. Foto: Kevin Winter/AFP
Nobel de Literatura homenageia tradição do cantor Bob Dylan: reconhecimento. Foto: Kevin Winter/AFP


O Prêmio Nobel de Literatura foi dado este ano ao cantor Robert Allen Zimmerman, o Bob Dylan. O anúncio foi feito em Estocolmo, nesta manhã de quinta-feira (13). A Academia Sueca destacou que o compositor, pintor, ator e escritor criou novas formas de expressão poéticas no quadro da grande tradição da música americana. Em 2015 a bielorrussa Svetlana Alexievitch foi a premiada. No ano anterior o vencedor foi o francês Patrick Modiano.

Nascido no estado de Minnesota, neto de imigrantes judeus russos, aos 10 anos Dylan escreveu seus primeiros poemas e, ainda adolescente, aprendeu piano e guitarra sozinho. Começou cantando em grupos de rock, imitando Little Richard e Buddy Holly, mas quando foi para a Universidade de Minnesota em 1959, voltou-se para a folk music, impressionado com a obra musical do lendário cantor folk Woody Guthrie, a quem foi visitar em Nova York em 1961.

Em 2004, foi eleito pela revista Rolling Stone o sétimo maior cantor de todos os tempos e, pela mesma revista, o segundo melhor artista da música de todos os tempos, ficando atrás somente dos Beatles. Uma de suas principais canções, Like a rolling stones, foi escolhida como uma das melhores de todos os tempos. Em 2012, Dylan foi condecorado com a Medalha da Liberdade pelo presidente dos Estados Unidos Barack Obama.


Acompanhe o Viver no Facebook:
/">Viver

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.