• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Festivais Das letras às assombrações, festivais gratuitos movimentam fim de semana no estado Festivais no Recife e em Porto de Galinhas, no Litoral Sul, reúnem atividades gratuitas ligadas a teatro, literatura, cinema e artes plásticas

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 31/08/2016 15:36 Atualizado em: 31/08/2016 14:46

Roberto Beltrão e André Balaio comandam o Festival do Recife Assombrado no Sesc Santo Amaro. Foto: Recife Assombrado/Divulgação
Roberto Beltrão e André Balaio comandam o Festival do Recife Assombrado no Sesc Santo Amaro. Foto: Recife Assombrado/Divulgação

Questões sociais, contracultura, jornalismo, direito autoral, discussões sobre o passado e o futuro vão nortear a quarta edição da Festa Literária Internacional do Ipojuca (Flipo), que será realizada desta quinta (01) ao domingo (04), em Porto de Galinhas. Com o tema Literatura e mudança, o evento terá participação de nomes como o escritor Raimundo Carrero, o artista plástico Manuel Dantas Suassuna, o poeta Jefferson Linconn e o ensaísta português Ernesto Melo e Castro. O homenageado deste ano será o poeta Marcus Accioly. Todas as atividades são gratuitas.

Com a proposta de ir além da literatura, foram criados espaços dedicados a demonstrações e oficinas de escoteiros, uma cidade cenográfica inspirada na obra de Monteiro Lobato e um local destinado a discutir e vivenciar o esoterismo.

“A Flipo vem crescendo a cada edição e desejamos que ela esteja entre as festas literárias mais importantes do Brasil, sem ser ligada apenas ao padrão de feira de livros e congressos. As parcerias foram ampliadas e estão se incorporando a este novo formato, sempre aberto a aspectos que facilitem a compreensão da proposta de aproximar a literatura das relações sociais”, explicou o curador da Flipo, Alexandre Santos. Sobre a escolha do tema, ele reforçou que a literatura modifica a história ao mesmo tempo em que ela própria se modifica. “As artes podem e devem funcionar como força motriz para alterações positivas para a sociedade”.

ASSOMBRAÇÃO
No Recife, o 2o Festival d’O Recife Assombrado começa hoje e vai até domingo, com encenações teatrais, exibição de fotos e vídeos, leitura de contos fantásticos e bate-papo com autores. Almas-penadas, monstros e outras lendas da tradição pernambucana conduzem os encontros, para os quais estão escalados os escritores Maria Alice Amorim, Rômulo César de Melo, André de Sena, João Paulo Parísio, Meca Moreno, Frederico de Oliveira Toscano, André Balaio, Roberto Beltrão e Márcio Benjamin. Será no Teatro Marco Camarotti (Rua Treze de Maio, 455, Santo Amaro). O acesso é aberto ao público.

No fim de semana, haverá a culminância de uma experiência literária inédita no estado. Oito escritores passaram uma noite na casa-museu da Fundação Gilberto Freyre, no bairro de Apipucos, para produzir contos e poemas inspirados nas narrativas do livro Assombrações do Recife Velho (1955), de Freyre. As histórias fruto do projeto serão dramatizadas por atores.

>> PROGRAMAÇÃO

Festival d’O Recife Assombrado


Quarta-feira, 31 de agosto
14h às 17h
Contação de histórias - Assombrações do interior, com Vivaz Cia de Arte
Palestra: Malassombros das brenhas, com o escritor Roberto Beltrão

Quinta-feira, 01 de setembro
14h às 17h
Contação de histórias
Bate-papo com o artista plástico André Soares Monteiro (As lendas do movimento Catamisto)

Sexta-feira, 02 de setembro

14h às 17h
Contação de histórias
Bate papo com o escritor André Balaio (Os pavores da Perna Cabeluda)

Sábado, 03 de setembro
17h às 20h30
Bate-papo com o escritor potiguar Márcio Benjamin
Projeção do mini-documentário Noite de contos e poemas assombrados
Leitura dramatizada de três contos e poemas. Debate com Meca Moreno, Frederico de Oliveira Toscano, Rômulo César de Melo, Roberto Beltrão
Projeção de curta-metragem sobre lenda pernambucana
 Relançamento do álbum em quadrinhos A rasteira da Perna Cabeluda (Edições Bagaço), de André Balaio e Téo Pinheiro

Domingo, 04 de setembro
17h às 20h30
Apresentação de ensaio fotográfico inspirado no livro Assombrações do Recife Velho, realizado por estudantes do curso de fotografia do Senac
Projeção de curta-metragem sobre lenda pernambucana, seguida de bate-papo com o cineasta Adriano Portela
Leitura dramatizada de contos e poemas de escritores pernambucanos. Debate com André Balaio, Maria Alice Amorim, André de Sena e João Paulo Parísio
Lançamento do álbum ilustrado Sete assombrações em retratos falados (Edições Bagaço), de Roberto Beltrão e Fábio Rafael

FLIPO

Quinta-feira, 01 de setembro

20h - Maracatu do Movimento Pró-Criança, Orquestra e corpo de dança do Movimento Pró-Criança

Sexta-feira, 02 de setembro
10h - A presença Sefardita no Nordeste, com Jefferson Linconn
10h40 - Sociedade da informação: Inclusão sociodigital e as mudanças nas organizações, com João Job e Fernando Marroquim
11h20 - Literatura e matemática, com Roberto Pereira
15h - Literatura e mudança, de Bezerra de Lemos
15h40 - Literatura & contracultura: tradição, transição ou ruptura?, com Caesar Malta Sobreira, Douglas de Almeida e Clériston de Andrade
16h30 - Mudança literária no século 20, com Raimundo Carrero
17h10 - Jornalismo e mudança, com Tatiana Meira
17h50 - A Pedra do Ingá, com Manuel Dantas Suassuna
19h – Linguagem para ser falada, com Jô Mazzarolo
19h30 - Homenagem e conferência com Ney Perracini: Pensar para que?



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.