• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Lançamento Um ano após morte de Cristiano Araújo, livro de fotos revela desentendimento com Gusttavo Lima Cantor sertanejo e a namorada morreram em acidente de carro no dia 24 de junho de 2015

Por: Adriana Izel - Correio Web

Publicado em: 24/06/2016 11:12 Atualizado em:

"Onze mil horas" aborda também o relacionamento com a namorada Allana Moraes. Foto: Flaney Gonzallez/Divulgação
"Onze mil horas" aborda também o relacionamento com a namorada Allana Moraes. Foto: Flaney Gonzallez/Divulgação

Há um ano, o cantor Cristiano Araújo e a namorada dele, Allana Moraes, morreram em um acidente de carro na BR-153, em Goiás, após retornarem de um show. A morte dos dois chocou e comoveu o país. Na época, cerca de 15 mil pessoas se despediram do sertanejo e da jovem nos eventos em homenagem ao casal em Goiânia.

Pois é exatamente 365 dias depois do fato, que o fotógrafo Flaney Gonzallez lança o livro Onze mil horas: Um fotógrafo em turnê com Cristiano Araújo, em que relata o período em que trabalhou ao lado do artista, de março de 2014 até junho de 2015. "É um livro de vida, não fala sobre a morte. Comecei a trabalhar com ele em 2014 e estive até o último show, O livro reúne momentos felizes. Lembro muito do bom humor dele, de como ele levava a vida de forma leve, como gostava de fazer piadas", explica Flaney ao Correio.

O fotógrafo era responsável pelo conteúdo multimídia de Cristiano Araújo. Ele fazia fotos e documentários para publicar nas redes sociais do artista. Flaney acompanhou o músico em shows em 300 cidades e cinco país. "No dia que ele morreu, eu sai um pouco antes dele (de Itumbiara, local do último show). Me despedi como uma noite normal. Eu tinha uma hora para dormir em Goiânia, porque logo cedo iríamos para um show em Caruaru. Recebi a ligação e me derem a notícia. Eu fiquei sem reação. Foi horrível ver que eu não podia fazer nada", lembra.

Fotógrafo trabalhou com Cristiano entre de março de 2014 e junho de 2015. Foto: Flaney Gonzallez/Divulgação
Fotógrafo trabalhou com Cristiano entre de março de 2014 e junho de 2015. Foto: Flaney Gonzallez/Divulgação


No livro, ele relata o dia a dia ao lado de Cristiano Araújo e conta alguns detalhes da vida do cantor, como a relação com Allana. "Esse é um momento muito carinhoso do livro. Ele estava muito apaixonado. O namoro deles começou no período que comecei a trabalhar com ele. Ela era uma pessoa muito marcante", lembra. O material traz algumas imagens do casal. Apenas os dois filhos de Cristiano Araújo ficaram de fora. Flaney Gonzallez explica que não quis expor os herdeiros porque o músico sempre preservou a imagem os filhos enquanto vivo: "Ele era muito assediado, então evitava mostrar os filhos. Eu sei o quanto ele não gostava de expor as crianças".

Em Onze mil horas, o fotógrafo explora uma possível briga entre Cristiano Araújo e o cantor sertanejo Gusttavo Lima. Segundo Flaney, eles teriam se desentendido, mas tudo tinha sido resolvido. "Eles ficaram um tempo sem se falar. Eu não quis criar uma polêmica, quis mostrar que o Cristiano era um cara que não conseguia guardar rancor", completa.

SERVIÇO
Onze mil horas: Um fotógrafo em turnê com Cristiano Araújo
De Flaney Gonzallez. Editora Kelps, 400 páginas


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.