Previsão Principais avenidas de Olinda ficam inundadas após fortes chuvas

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/06/2019 10:20 Atualizado em: 13/06/2019 13:17

Foto: Cortesia.
Foto: Cortesia.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o bairro de Aguazinha, em Olinda, registrou o maior acúmulo de águas das chuvas da cidade nas últimas 6 horas desta quinta-feira (13), com 121,96mm. Bonsucesso (101,30mm), Cidade Tabajara (73,80mm) e Jardim Fragoso (63,38mm) foram os demais índices contabilizados, de acordo com dados da Agência. O volume acumulado é equivalente ao esperado para cerca de dez dias na cidade.

A Avenida Carlos de Lima Cavalcanti, no cruzamento com o canal dos
Bultrins, está completamente alagada. Apenas ônibus e veículos maiores trafegam na localidade. A Defesa Civil de Olinda informou que foram registrados três movimentações de massa, mas que não afetaram imóveis. Os casos foram na Rua da Jaqueira, em Caixa D'Água; Rua da Linhas e Rua Viena, ambas em Águas Compridas. Houve o tombamento de uma árvore na Rua Tupanatinga, em Cidade Tabajara.

SAIBA MAIS

Recife registra em 6 horas o equivalente a 10 dias de chuva

Apac alerta para risco de enchentes em São Lourenço da Mata

Chuva alaga ruas e causa transtornos no Grande Recife

UFPE e UFRPE suspendem aulas por conta das fortes chuvas

Previsão é de continuidade das chuvas em todo estado

Foto: Cortesia.
Foto: Cortesia.

Já na Rua Doutor Antônio Valença, em Caixa D'Água, um muro não suportou o peso do lixo jogado irregularmente no local e tombou derrubando um poste. A Celpe já foi acionada e está no local. Máquinas da Prefeitura de Olinda também estão na área para remover os entulhos e isolar o local. Ninguém ficou ferido.

Três equipes de prevenção de risco estão de prontidão nas áreas que concentram o maior número de pontos de risco: Caixa D'Água, Alto Conquista e Alto Sol Nascente/Alto Nova Olinda. Uma equipe de corte de árvores está a postos no bairro de Ouro Preto, de onde se deslocará em caso de incidentes com vegetação. Outras três equipes estão atuando na desobstrução de mini canais, com trabalhos manuais, nas localidades de Ilha de Santana, Cidade Tabajara e Águas Compridas.

Para auxiliar os trabalhos da Defesa Civil, a Secretaria de Infraestrutura de Olinda disponibilizou 90 homens, quatro retroescavadeiras e seis caminhões caçamba. A população pode entrar em contato com a Defesa Civil de Olinda no telefone 3429.9838 ou 99266.5307 (WhatsApp). O atendimento é de domingo a domingo, 24 horas por dia.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.