Case Santa Luzia Princípios de Paulo Freire e aulas de ioga ajudam na transformação social de socioeducandas

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/06/2019 11:08 Atualizado em: 12/06/2019 16:02

Foto: Reprodução/Mauro Filho/Funase. (Foto: Reprodução/Mauro Filho/Funase.)
Foto: Reprodução/Mauro Filho/Funase.
A autonomia com princípio educativo é um dos pilares que norteiam as obas de Paulo Freire, patrono da educação brasileira. Em um cenário de ataques ao educador por parte de integrantes do Governo Federal, o legado do filósofo recifense serve de inspiração para doze adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Santa Luzia, localizado no bairro do Cordeiro. Eventos semanais promovem dinâmicas e roda de conversas buscando a transformação social das socioeducandas.

Integrantes da unidade voltada ao público feminino participam do Projeto Passos para a Autonomia, no anexo da Escola Pintor Lauro Vilares, no Recife, em parceria com o Centro Paulo Freire de Estudos e Pesquisas. São trabalhados com as jovens temas como parceria, coletividade e solidariedade, com base na pedagogia de Freire. 

O encontro começou com uma meditação sobre a existência do ser humano no mundo. Em seguida, todas as jovens participaram de uma aula de ioga com o intuito de controlar e dominar as emoções e os sentimentos. Após a atividade, elas puderam expressar, por meio de desenhos, textos e pequenas frases, o que queriam mudar como pessoa na sociedade. Com o trabalho feito, uma roda de diálogo foi aberta para que elas comentassem sobre as suas metas.

O encontro também contou com a participação da pastoral do Colégio Santa Catarina. Na ocasião, as adolescentes receberam um diário idealizado pelos alunos do Colégio Marista São Luís. Nas folhas, as socioeducandas poderão relatar o cotidiano da unidade e o que estão fazendo para manter a harmonia no local.  "Achei o encontro muito legal e muito interessante. Transformação pra mim é mudar de vida, não importa o que você fez ou deixou de fazer. O segredo é seguir em frente, de cabeça erguida", disse a adolescente J.M.S., 15 anos.

Para a coordenadora do projeto, Targélia de Souza Albuquerque, o carinho e a atenção são os fatores principais para a motivação das jovens. "Estamos trabalhando o direito da autonomia e do respeito. Elas sempre estarão produzindo algo para a outra colega. Paulo Freire dizia: Todo ser humano é incompleto, inconcluso e inacabado, mas é capaz de ser mais na relação dialógica, fraterna e solidária com outro", afirmou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.