Recife Programa Mais vida nos morros será ampliado

Publicado em: 07/06/2019 12:11 Atualizado em: 07/06/2019 12:36

Foto: divulgação/PCR
Foto: divulgação/PCR
O programa Mais vida nos morros, da Prefeitura do Recife, realizado através da Secretaria de Inovação Urbana, comemora três anos de trajetória com ampliação das ações para mais comunidades da cidade. Um evento está marcado para esta sexta-feira (7), com uma visita do prefeito Geraldo Júlio e do secretário Tullio Ponzi, na Rua Pedra Bonita, no bairro do Vasco da Gama, a partir das 15h.
 
Desde que surgiu o programa, em 2016, muitas comunidades começaram a se inspirar nas transformações urbanas e ambientais que estavam acontecendo nos morros e iniciaram por conta própria mudanças significativas no local onde vivem. “Estávamos atendendo áreas com cerca de 600 famílias quando observamos que outros moradores começaram a replicar aquilo que estavam vendo acontecer. A ideia agora é atender também ruas, becos, vielas e até mesmo escadarias onde moram poucas famílias, 5, 10 ou 50 famílias. A exemplo da rua Pedra Bonita que já vinha solicitando apoio”, nos contou o secretário de Inovação Urbana Tullio Ponzi.
 
O pedido para participar do programa partiu da iniciativa de Cacau, morador há mais de 40 anos do Vasco da Gama, que entrou em contato com Tullio e reuniu os moradores para que todos pudessem colaborar. “Eu fiquei apaixonado quando vi o Mais Vida nos Morros em outras comunidades e queria muito trazer isso aqui para a minha rua”, conta ele. Pedra Bonita foi a primeira área escolhida devido ao engajamento dos moradores que inspirados pelo programa já haviam realizado uma intervenção ao transformar pneus em jardineiras para eliminar um ponto crítico de lixo.

Reconhecendo essa iniciativa dos moradores, jardineiras verticais foram instaladas por toda a rua, incentivando o cultivo de herbáceas e hortaliças. O plantio foi acompanhado pelos jovens do bairro e o cuidado dos moradores é diário. Usando a natureza como partido, flores e pássaros invadiram os muros e um rio tomou forma no meio da rua guiando as crianças de forma lúdica até a Escola Municipal Boa Esperança, localizada na escadaria. 

O trajeto à escola, por onde passam todos os dias 285 crianças matriculadas, se tornou um dos pilares do projeto fazendo uso da primeira infância do início da rua até o pátio da escola. Os patamares da escadaria que servem de acesso diário para 300 pessoas chegam à policlínica que fica no Alto da Boa Esperança e se tornaram verdadeiras obras de arte a céu aberto feitas por alunos e artistas da comunidade. Mas a maior transformação foi a mudança de comportamento dos moradores. A rua que sofria com um sério problema de descarte irregular de lixo nas canaletas passou de forma natural a se tornar um exemplo para as demais. Consequência do despertar do sentimento de pertencimento e o elevar da autoestima.

A fim de continuar incentivando as pessoas a cuidarem ainda mais da sua comunidade, o programa Mais vida nos morros vai atender mais 30 áreas que já apresentem alguma atitude positiva ou boa prática comunitária, se espalhando pela cidade nesse novo formato, onde 10 áreas já estão em andamento. O programa já beneficiou diretamente mais de 13 mil recifenses, moradores do Alto do Maracanã, Córrego do Jenipapo, Mangabeira/Alto José do Pinho, Ibura, Alto Santa Isabel, Morro da Conceição, Sítio São Brás, Beberibe e Vasco da Gama. Em maio deste ano, foi apontado pela ONU-Habitat como referência de inovação em políticas públicas por apostar no engajamento e no protagonismo dos moradores.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.