Segurança Governo convoca 500 aprovados no concurso da Polícia Militar

Por: Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco

Publicado em: 05/06/2019 08:54 Atualizado em: 05/06/2019 11:50

Foto: Marlon Diego/Arquivo DP. (Foto: Marlon Diego/Arquivo DP.)
Foto: Marlon Diego/Arquivo DP.

A partir do próximo mês de janeiro, Pernambuco terá novos 500 policiais militares nas ruas. A convocação dos aprovados no concurso de praças da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) foi feita na manhã desta quarta-feira (5), durante uma reunião do Pacto pela Vida, realizada na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), no bairro de Santo Amaro, no Recife.

Os 500 novos integrantes da PMPE começarão em 1º de julho o Curso de Formação e Habilitação de Praças (CFHP), com duração de seis meses. Essa será a última etapa do concurso. O novo efetivo estará nas ruas no início de 2020.

As áreas estratégicas que devem receber os novos soldados ainda não foram definidas pela Secretaria de Defesa Social (SDS). "O planejamento é reforçar todas as unidades. Evidentemente, vamos focar onde a violência esteja mais presente. Dentro do planejamento do Pacto pela Vida temos mapeado as áreas que precisam de mais reforço", comentou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

O certame foi realizado em agosto de 2018. Ao término do curso, os policiais estarão aptos a atuar no policiamento ostensivo, reforçando a segurança do estado. Com esse novo contingente, o número de servidores nomeados para a área de segurança passa dos 7 mil, desde o início de 2015.

Apesar de estar previsto na Lei 12.544/2004 que Pernambuco deveria ter um quadro fixo de 26.865 policiais militares, atualmente existem apenas 18.900 PMs ativos, dos quais 2.500 são femininos. A média anual de PMs que vão para a reserva remunerada é de 350 a 400 policiais. Nesse caso, os novos soldados apenas completam o efetivo já abaixo do previsto, deixando o déficit de quase 8 mil policiais.

"Essa gestão de pessoas que apresentamos à Secretaria de Defesa Social, é de um planejamento com entrada anual de 500 PMs. Isso vai depender, logicamente, do teto fiscal do estado. Só vamos colocar os policiais efetivamente para assumir o cargo dependendo da condição financeira do estado", esclareceu o comandante da PMPE, coronel Vanildo Maranhão.

Pacto
A convocação dos 500 policiais ocorreu na mesma ocasião da reunião do Pacto Pela Vida, na Seplag. De acordo com o secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, foi registrada diminuição no registro de crimes violentos ocorridos em Pernambuco no último mês de maio.

"Podemos antecipar que este mês de maio é o 18° mês consecutivo de redução de Crimes Violentos Contra Vida (CVL) e  o 21° mês consecutivo de redução de Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVLI). Isso indica que todos os investimentos que foram realizados ao longo dos últimos anos têm tido resultado positivo com essas reduções consolidadas", comentou Pádua.

A respeito da reposição dos quadros da PM, o secretário ressaltou o contexto econômico do estado, com a contratação de mais 500 servidores. "É um anúncio importante tanto do ponto de vista da melhoria da qualidade e aumento do efetivo da polícia militar, com mais policiamento ostensivo nas ruas. Além da parte econômica, com 500 novos policiais contratados pelo estado. Serão servidores públicos que integram um contexto econômico de desemprego que vem passando o Brasil inteiro", disse. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.