Mobilidade Motocicletas serão incluídas nas cobranças de Zona Azul no Recife

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/06/2019 19:35 Atualizado em: 03/06/2019 19:35

Motos não precisavam usar folha de papel da Zona Azul, mas terão que usar o sistema digital. Foto: Rafael Martins/DP.
Motos não precisavam usar folha de papel da Zona Azul, mas terão que usar o sistema digital. Foto: Rafael Martins/DP.
Com a digitalização do sistema de pagamento do Zona Azul no Recife, as motocicletas também passarão a ser cobradas pelo estacionamento nas vias públicas. De acordo com o decreto assinado pelo prefeito Geraldo Julio, todos os tipos de veículos passarão a ser cobrados. O serviço digital começará a funcionar a partir do dia 1º de julho. Os condutores comprarão os bilhetes em um aplicativo de celular, por meio de cartões de crédito e débito, ou em pontos de revenda existentes na cidade. As folhas impressas, que faltaram nos pontos de vendas ao longo de quase toda última semana, perdem o efeito no dia 30 deste mês.

Até então, o condutor comprava uma folha impressa e deixava no painel do veículo, o que dificultava a inclusão das motocicletas no serviço. Agora, o usuário deverá baixar o aplicativo pelo smartphone e cadastrar um usuário. Cada usuário poderá incluir até três placas de veículos. Para ativar o cartão, o usuário deverá abrir o aplicativo, escolher a placa do veículo e clicar no botão “ativar”. Os condutores que precisarem trocar as folhas impressas por cartões digitais poderão efetuar a permuta presencialmente, entre 1º de julho e 1º de agosto deste ano, na sede da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife.

Atualmente, o Recife tem 3,2 mil vagas de Zona Azul, sendo 73% de duas horas; 23% de cinco horas; 2% para deficientes e 2% para idosos. Mensalmente, no esquema atual, são comercializadas 220 mil folhas impressas. A empresa pernambucana Serttel, localizada no Polo Tecnológico do Porto Digital, ganhou o pregão eletrônico para gerir o sistema por um ano. Do valor comercializado, 7% fica com a empresa e 93% vai para a Prefeitura do Recife. Os cartões digitais serão vendidos pelo mesmo preço atual, R$ 3. Com a mudança, a administração municipal elimina o custo de impressão das folhas, que era de R$ 30 mil por mês. 

Aplicativo poderá ser baixado a partir do dia 25. Foto: CTTU/Reprodução.
Aplicativo poderá ser baixado a partir do dia 25. Foto: CTTU/Reprodução.
De acordo com a presidente da CTTU, Taciana Ferreira, a tecnologia, além de dar mais autonomia ao condutor para pagar pela própria vaga diretamente pelo seu smartphone ou nos pontos de venda, auxiliará no recurso de multas, caso necessário, devido à emissão do comprovante de pagamento. "Outra vantagem é que o aplicativo avisará ao condutor quando o tempo da vaga estiver próximo a acabar, para evitar irregularidades. Será possível ainda localizar no mapa os pontos de venda mais próximos e ter uma referência, a partir de dados do GPS, de onde ele deixou o veículo", pontuou.

O gerente-geral de Engenharia do Tráfego do Recife, Gustavo Sales, pontuou que o aplicativo que será usado na capital pernambucana é o mais moderno para a gestão de vagas de Zona Azul do país. Será, segundo ele, semelhante aos já usados em São Paulo, Belo Horizonte e Fortaleza. "São quase seis meses de estudos. Estamos realizando vários testes para que tudo esteja funcionando perfeitamente no dia 1º", disse. De acordo com a CTTU, os motoristas já poderão ser multados no primeiro dia de funcionamento do novo sistema. A folha impressa não será mais considerada no próximo mês e não deve ser usada pelos condutores. O aplicativo, disponível para os sistemas iOs e Android, poderá ser baixado a partir do dia 25 deste mês. Para fazer o download, o usuário deve buscar pelo app "Zona Azul Digital Recife".  

LEIA MAIS:
 
Zona Azul será digital no Recife 

O cartão digital também poderá ser comprado em pontos fixos, que aceitarão pagamentos em dinheiro, além de cartão de débito e crédito. Na cidade, existem cerca de 140 pontos atualmente, mas a expectativa da CTTU é ampliar a rede nos próximos meses. Depois de efetuar o pagamento, será feita a ativação do cartão e emitido um comprovante impresso. A renovação das vagas poderá ser feita apenas uma vez. Para quem fizer a compra pelo aplicativo, haverá a possibilidade de trocar o cartão com 15 minutos de antecedência. Já os clientes dos pontos fixos precisarão se deslocar até os locais de revenda.

A ideia é que a renovação por apenas uma vez permita a rotatividade no uso das vagas. Os limites de permanência nas vagas continuam os mesmos, duas horas e cinco horas. Caso a pessoa tenha excedido o limite e já tenha usdo a segunda ativação do dia, precisará esperar 15 minutos e trocar de vaga para poder estacionar novamente. "Com o sistema digital, teremos um controle maior sobre o uso do espaço público. Hoje, não temos informações precisas sobre como é feita a utilização da Zona Azul, mas teremos os dados no aplicativo", ressaltou o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga.

Opiniões 
Flanelinhas temem falta de ocupação por causa da mudança. Foto: Leandro de Santana/Esp.DP.
Flanelinhas temem falta de ocupação por causa da mudança. Foto: Leandro de Santana/Esp.DP.
No Bairro do Recife, onde estão 980 das 3,2 mil vagas de Zona Azul da cidade, motoristas aguardam as mudanças. O estudante Raul Cintra, 27, acredita que a migração será positiva. "A compra direto no aplicativo elimina um meio (a revenda), então acho positivo nesse sentido", disse. Já o médico Sílvio Maurício, 82, criticou a medida. "Acho que o caráter social não está sendo levado em consideração. A mudança tira o emprego, mesmo que informal, de muitos", pontuou.

Um flanelinha que atua no Recife Antigo há 25 anos disse temer as mudanças. "A gente trabalha vendendo as folhas. Vou ter que me adaptar, lavando carros ou de outra forma. Acho que ninguém tem pensado nessa mudança pensando sobre como vamos ficar", afirmou o homem, que não quis se identificar.

Idosos

Os idosos, que atualmente têm direito a 20 folhas de Zona Azul por mês, poderão receber a mesma quantidade de cartões digitais na sede da CTTU. Para isso, precisarão apresentar o documento de credencial de estacionamento emitido pela autarquia. Quem preferir adquirir pelo aplicativo, receberá um código de gratuidade para carregamento de cartões no app. Os cartões digitais serão fornecidos para apenas uma placa, cadastrada previamente pelo usuário com 60 anos ou mais.

Fiscalização

A fiscalização será feita pelos agentes de trânsito por meio de equipamentos digitais. Os agentes poderão consultar a placa do carro pela própria câmera dos smartphones e, em caso de irregularidade, gerar a autuação. A fiscalização utilizará ainda um veículo equipado com câmeras com a tecnologia de Reconhecimento Ótico de Caracteres (OCR). O carro, com seis câmeras, passará pelas ruas e fará uma varredura dos veículos estacionados dos dois lados da via onde ele estiver passando. Apenas as irregularidades serão apontadas pelo veículo. Para gerar uma multa, o agente de trânsito que estiver na viatura deve descer e verificar se a infração apontada pelo carro existe.

Corporativo

Empresas instaladas no Recife poderão criar perfis corporativos dentro do aplicativo para fornecer cartões digitais de Zona Azul para os funcionários. Nesse caso, cada funcionário receberá um login e uma senha, assim como um limite de cartões par usar no mês. 
 
 
 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.