Gênero Campanha Pernambuco em Luta combate violência doméstica em Pernambuco

Publicado em: 30/05/2019 17:06 Atualizado em:

Com o intuito de combater a violência doméstica contra a mulher, está acontecendo em Pernambuco a campanha Pernambuco em Luta (@pernambucoemluta), idealizada pelo cônsul da Inglaterra no Brasil, Graham Tidey. Com o apoio da Secretaria da Mulher do Recife, a iniciativa tem foco nas redes sociais e no engajamento das digitais influencers da cidade. A ideia é conversar sobre relacionamento abusivo, denúncia de crimes e rede de enfrentamento à violência, para diminuir os números de feminicídio no estado. 

Estão sendo realizadas visitas a instituições e organizações que trabalham a favor das mulheres e aos equipamentos que compõem a rede de enfrentamento à violência. O Centro de Referência Clarice Lispector e o Hospital da Mulher fazem parte da ação. No Clarice, as multiplicadoras esclarecem sobre as fases de um relacionamento abusivo, estratégias de acolhimento e funcionamento do serviço. Com as informações sobre o funcionamento e a importância de romper o ciclo de violência, as digitais poderão propagar as informações para mais mulheres que precisam. Além das visitas, haverá um almoço com as representantes de institutos e organizações feministas.

"É muito importante divulgarmos para o número maior de mulheres que é possível sair de um relacionamento abusivo, que temos serviços no município para acolher e orientar essa mulher", disse a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa. 

Segundo Graham, o objetivo da campanha é retirar as barreiras que envolvem o tema e expandir o conhecimento para o máximo de pessoas possível."Quero que todas as pernambucanas saibam que a ajuda está perto. Também queremos ajudar a população a reconhecer sinais de que as suas amigas ou parentes estão passando por situações de agressão do seu companheiro e dar dicas sobre como melhor abordar o assunto e apoiar", comentou o cônsul. Além da Secretaria, estão envolvidas o Instituto Maria da Penha, o Mete a Colher, o Mapa de Acolhimento, Secretaria da Mulher de Pernambuco. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.