30M Atos contra contingenciamento na educação estão confirmados em Pernambuco. Confira quem aderiu

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 29/05/2019 16:53 Atualizado em: 29/05/2019 16:59

No último dia 15, primeiro ato aconteceu com caminhada até o Pátio do Carmo. Foto: Bruna Costa/Esp.DP.
No último dia 15, primeiro ato aconteceu com caminhada até o Pátio do Carmo. Foto: Bruna Costa/Esp.DP.
Em resposta ao contingenciamento na educação feito pelo governo federal, estudantes de todo o país estão convocando entidades sindicais e a sociedade para protestar nas ruas de várias cidades brasileiras. Os atos estão marcados para esta quinta-feira (30). No Recife, a manifestação está agendada para acontecer em frente ao Ginásio Pernambucano, na Rua da Aurora, a partir das 15h. 

No último dia 22, uma semana após a Greve Nacional da Educação, que aconteceu no dia 15 deste mês, o Ministério da Educação (MEC) informou não aplicaria o último contingenciamento no valor de R$ 1,6 bilhão. O bloqueio havia sido determinado pela portaria número 144, de 2 de maio.

Atualmente, a pasta tem R$ 5,8 bilhões contingenciados, valor estabelecido pelo decreto número 9.741, de 29 de março. O valor representa 3,9% do orçamento do MEC de R$ 149,7 bilhões para 2019. "Para não limitar ainda mais o orçamento da pasta, o MEC manteve diálogo constante com o Ministério da Economia e apresentou o impacto dos bloqueios nas diversas áreas de atuação da pasta", informou o Ministério da Educação, em nota.

Confira quem aderiu aos atos de amanhã em Pernambuco:

UFPE

Professores e estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) vão participar de uma aula pública às 14h. De lá, devem seguir para o ato na Rua da Aurora. Quatro ônibus serão disponibilizados pela Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) para levar os interessados em participar da manifestação. "A Adufepe convoca a categoria docente a participar do ato público organizado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), que tomará as ruas do Recife. Após as manifestações de 15 de maio, entidades representativas definiram novas ações em defesa da educação. Além dos atos de 30 de maio, haverá mobilizações e atividades nas instituições de ensino e aulas públicas nas ruas", informou a associação. Oficialmente, a UFPE vai funcionar nesta quinta-feira. 

UFRPE

A UFRPE participa do ato e divulgou comunicato oficial sobre o tema:

"Como estratégia de manter a unidade e fortalecer o diálogo com a sociedade, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade de Pernambuco (UPE) realizarão, de forma conjunta, as ações do 'Dia D da Educação' numa data única. As instituições, por meio de suas reitorias e representações, definiram o dia 30 de maio para a realização do 'Dia D da Educação'.

Às 9h, será realizado o 'abraço na UFRPE', momento em que a comunidade universitária reunida realiza essa ação simbólica no Prédio Central da instituição. Em seguida, os grupos devem seguir para a realização das atividades de diálogo e sensibilização nas praças, ruas, semáforos, terminais integrados de passageiros, entre outros espaços públicos.

A proposta do Dia D da Educação foi lançada em encontro realizado na UFRPE no dia 8 de maio, em encontro realizado na UFRPE com a participação de reitores das universidades de Pernambuco (UFRPE, UFPE, Univasf, UPE e Unicap) e do secretário de Educação do Estado, Frederico Amancio.

Na ocasião, os gestores ressaltaram a importância do diálogo entre as instituições de ensino superior e a sociedade, num momento em que as universidades e institutos federais têm o seu funcionamento ameaçado em decorrência dos bloqueios orçamentários de 30% em custeio e capita, anunciados pelo Ministério da Educação no fim de abril.

Na UFRPE, o Dia D foi realizado em 21 de maio nas unidades de Serra Talhada (UAST) e Garanhuns (UAG)."

UPE

Docentes, estudantes e servidores da Universidade de Pernambuco devem parar nesta quinta. A UPE também participará do Dia D da Educação com três atos: mobilização próximo ao semáforo do Hospital da Restauração (HR), às 8h; panfletagem em frente à Reitoria, na Avenida Agamenon Magalhães, às 11h, e participação no protesto na Rua da Aurora às 15h.

"Defender a educação como direito público para toda a população em todos os níveis é a nossa obrigação cívica. Proteger assim as escolas de educação básica e universidades, valorizar o sistema federal, as universidades estaduais, autarquias municipais e as universidades comunitárias, que dedicam seu capital intelectual e material para gestar um projeto efetivo de sociedade democrática, a partir da formação de cidadãos profissionais e da produção e disseminação do conhecimento para todos", ressaltou a UPE.

Univasf

A Univasf informou que não haverá uma programação oficial para esta quinta-feira, mas que professores e alunos estão mobilizados e devem participar de atos que acontecem em Petrolina, no Sertão do estado.

Rede estadual

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) informou que participará da. "O Sintepe apoia e estará presente no ato em Defesa da Educação e contra a Reforma da Previdência. Rumo à Greve Greval", pontuou. Já a Secretaria de Educação de Pernambuco informou que as escolas da rede estadual estarão abertas nesta quinta.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.