Maio Amarelo Revista Coquetel sobre trânsito é distribuída nas escolas do Recife

Publicado em: 29/05/2019 16:12 Atualizado em: 29/05/2019 16:20

Iniciativa da CTTU pretende contemplar pelo menos 2,5 mil estudantes de dez escolas da Rede Municipal do Recife. Crédito: Daniel Tavares/PCR
Iniciativa da CTTU pretende contemplar pelo menos 2,5 mil estudantes de dez escolas da Rede Municipal do Recife. Crédito: Daniel Tavares/PCR

Com o intuito de abordar temas referentes à segurança no trânsito, a Prefeitura do Recife, por meio da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e em parceria com a Secretaria de Educação do Recife, lançou, na manhã desta quarta-feira (29), a Revista Coquetel "Todos juntos fazemos um trânsito melhor". A publicação conta com atividades que informam crianças do 1º ao 5º ano sobre educação para o trânsito.  A expectativa é alcançar mais de 2,5 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino do Recife.

Na ocasião, artistas educadores da Trupe da CTTU, além dos personagens Amigos da Escola, apresentaram uma peça de teatro sobre os cuidados no trânsito e distribuíram os materiais para professores e estudantes da Escola Municipal Santo Amaro, localizada na Avenida Norte. O projeto tem como objetivo desenvolver e ampliar a visão de segurança viária dos alunos, além de discutir com os professores sobre o papel do pedestre, condutor e ciclista no trânsito. O lançamento da Revista Coquetel conclui o cronograma de atividades executadas pela CTTU dentro do Maio Amarelo. No entanto, a ação ainda será desenvolvida em outras escolas da Rede Municipal do Recife. 

De acordo com Taciana Ferreira, presidente da CTTU, a Autarquia vai realizar atividades nas escolas ao longo do mês de junho. "A partir da entrega desse material, a equipe de educação para o trânsito da CTTU vai acompanhar essas escolas. Vamos fornecer informações e materiais aos professores para motivar os estudantes a pensar em estratégias simples e eficientes que colaborem com a mobilidade urbana. Nós queremos que os nossas crianças estejam familiarizadas com a temática e, assim, tenhamos um trânsito mais humano", afirmou.

Para o diretor-executivo de Tecnologia na Educação da Secretaria de Educação, Francisco Luiz dos Santos, a iniciativa é importante, pois já trabalha o senso de cidadania nas crianças. “No contexto educacional, o projeto visa abordar temas da mobilidade urbana, em especial a educação para o trânsito. Além disso, queremos orientar sobre o desenvolvimento de projetos educativos, utilizando recursos tecnológicos e lúdicos, que temos a disposição em sala de aula”, destacou.

MAIO AMARELO - Trata-se de um movimento internacional com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A ação é coordenada entre o poder público e a sociedade civil, com a intenção de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade. A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama, ao de próstata e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV – a mais consolidada nacional e internacionalmente. Portanto, a escolha proposital do laço amarelo tem como intenção principal colocar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável.

No Recife, as atividades foram voltadas para os diversos modais: foram feitas blitzes educativas voltadas para os motociclistas e para os carros, ações educativas voltadas para segurança dos pedestres, novas rotas cicláveis começaram a ser desenvolvidas para maior segurança dos ciclistas e, além disso, artistas educadores, junto aos profissionais da CTTU e professores de tecnologia da Secretaria de Educação do Recife mantiveram contatos com as escolas municipais para dialogar sobre educação para o trânsito com crianças e adolescentes.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.