Primeira Infância Em defesa da primeira infância, consultoria atua em mais de 100 escolas pernambucanas Atenção à Primeira Infância, período fundamental para o desenvolvimento humano, dá vida à consultoria Almeida e Silva, referência atuante em todo o estado

Por: Estúdio DP | Conteúdo Patrocinado

Publicado em: 29/05/2019 10:11 Atualizado em: 29/05/2019 11:13

Michele Almeida está à frente da Almeida e Silva Consultoria, atuando em mais de cem escolas pernambucanas. Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação
Michele Almeida está à frente da Almeida e Silva Consultoria, atuando em mais de cem escolas pernambucanas. Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

O potencial humano para se desenvolver, a importância dos mil primeiros dias de vida e a influência do ambiente sobre esse processo de desenvolvimento moveram a psicóloga perinatal e parental Michele Almeida em direção ao universo da primeira infância, campo de atuação e pesquisa em que ela se firmou. Hoje, à frente da Almeida e Silva Consultoria da Primeira Infância, ela comanda uma equipe de 20 profissionais – entre pedagogos, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, contadores de histórias, musicoterapeutas – e atua em mais de 100 escolas públicas e privadas do estado. “Aqui em Pernambuco, somos a única empresa que trabalha habilidades socioemocionais através de Gamificação [que se apropria de técnicas de games] e reunimos profissionais capacitados para preparar professores para uma Educação 5.0”, explica Michele.

Fonte de referência no tema, a psicóloga e líder coach direciona seus colaboradores à formação continuada de professores da educação infantil em função da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que determina o conjunto de competências gerais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica. “Os professores não foram preparados para receber essa nova proposta de ensino. Eles apontam dificuldades na implementação do documento, que tem prazos a serem cumpridos. Dentro das escolas, promovemos uma série de workshops, cursos e treinamentos para professores, coordenadores e gestores escolares, com o objetivo de transformar pensamentos, atitudes e ações, colocando o aluno no centro do processo de aprendizagem. É um novo olhar para o aluno na Educação 5.0”, detalha Michele Almeida.

Profissionais de creches, pré-escolas e escolas envolvidas no ciclo de educação básica são impactados pela consultoria, que se debruça sobre as relações e os vínculos interpessoais do início da vida e os aspectos emocionais, sociais e f ísicos do desenvolvimento da criança. Pais, cuidadores e babás também são tocados pela Almeida e Silva, sobretudo através do projeto Babá dos Sonhos – que reproduz, no ambiente familiar, as diretrizes aplicadas nas escolas em relação à importância dos estímulos conscientes para o desenvolvimento na Primeira Infância. “A Babá dos Sonhos existe para ser rede de apoio a puérperas e mulheres que estão no mercado de trabalho e precisam de uma rede de apoio para que seu filho seja cuidado e desenvolvido nos primeiros anos de vida de forma responsável, consciente, afetiva e técnica. Tudo isso dentro de uma rotina de cuidados criada pelos pais ou cuidadores principais e enriquecida com ferramentas de desenvolvimento sugeridas pela Equipe Babá dos Sonhos”, conta a psicóloga. Inovador, o Babá dos Sonhos fornece treinamento a babás - conforme roteiro construído junto aos pais ou cuidadores - envolvendo enfermeiras, psicólogas, nutricionistas, arquiteta e personal organizer, além de uma professora de música com mestrado em desenvolvimento infantil.

Num esforço conjunto entre pais, cuidadores e professores, a garantia de cuidados, o acolhimento e os estímulos conscientes estariam na lista de prioridades relacionadas ao período. “A Primeira Infância é uma fase determinante para a capacidade cognitiva e sociabilidade do indivíduo, pois o cérebro absorve todas as informações, as respostas são rápidas e duradouras. Estudos demonstram que é durante essa fase que o cérebro humano desenvolve a maioria das ligações entre os neurônios. E as conexões são estimuladas através do vínculo afetivo com a mãe, pai ou cuidadores”, reforça.

>> TRÊS PERGUNTAS: Michele Almeida, psicóloga perinatal e parental

Qual a importância das escolas em relação aos estímulos necessários durante a primeira infância?
É importante qualificar e engajar a equipe de gestores e professores para a importância da intencionalidade pedagógica no brincar e experienciar. É na escola que a criança vai conviver, brincar, participar, explorar e se conhecer. E, através disso, alcançar o que o documento da Base Nacional Comum Curricular estabelece para o desenvolvimento das crianças: desenvolver habilidade para perceber o eu, o outro e o nós; ter consciência do corpo, gestos e movimentos, traços, sons, cores e formas, trabalhar a escuta, a fala, o pensamento e imaginação, ter noção de espaço, tempo, quantidades, relações e transformações. É o que esperamos que a escola estimule e desenvolva durante a primeira infância.

O que os pais devem observar em relação à atenção à primeira infância na hora de escolher onde matricular seus filhos?
Os pais devem observar e questionar a equipe pedagógica e a proposta da escola, perceber e entender a importância da primeira infância, como esta fase promove o desenvolvimento infantil, além de atentar para a intencionalidade na ação docente das práticas pedagógicas e aprendizagens. Isso é o que vai permitir que os pais saibam quais conteúdos são utilizados para o desenvolvimento das atividades com as crianças. A criança pequena aprende observando, experimentando e, sobretudo, brincando. A escola deve estimular a aprendizagem de forma lúdica.

Como nasceu a Almeida e Silva Consultoria? E qual o grande propósito?
Sou mãe de duas adolescentes e, quando cheguei ao Recife, 13 anos atrás, tive muita dificuldade em encontrar berçários e escolinhas que tivessem um olhar consciente para a Primeira Infância. Percebi que era uma dor do mercado a capacitação de profissionais para o desenvolvimento integral da criança até os três anos de idade. Pouco se falava sobre a importância de profissionais que entendessem a neuroplasticidade, o cuidado integral associado a um ambiente que convida, estimula e dá espaço e tempo para a criança ter experiências e aprendizagens. Até pouco tempo atrás, berçários e creches eram simples depósitos de bebês. Então, em paralelo a estudos sobre a Primeira Infância e à necessidade do mercado, fiz um curso das nações unidas, um MBA em gestão de pessoas e liderança, ISO e qualidade. Desde então, meu propósito é qualificar profissionais para executar não só um trabalho de qualidade, mais de excelência para a Primeira Infância.

>> SAIBA MAIS: BABÁ DOS SONHOS

O Projeto Babá dos Sonhos se propõe a treinar as profissionais para cuidar das crianças em conformidade com as expectativas e direcionamentos traçados pelos pais. “Todo o treinamento é baseado em um coaching inicial que fazemos com os pais ou responsáveis, montando uma rotina estruturada de cuidados com a criança”, explica Michele Almeida. O treinamento, distribuído em 14 módulos, envolve temas como: O papel e o perfil da cuidadora e educadora; Educação consciente, conexão, gentileza, firmeza na educação da criança; Nutrição Infantil; Organização para autonomia da criança; Higiene da cuidadora e educadora; Higiene da criança; Formas de desenvolvimento, comunicação e necessidade da criança; Saúde, doenças, prevenção e técnicas de primeiros socorros; entre outros.

>> SERVIÇO
http://consultoriaprimeirainfancia.com/


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.