Maratona propõe o plantio coletivo de 10 mil árvores no Recife

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/05/2019 12:27 Atualizado em:

Foto: Mariana Fabrício/DP Foto. (Foto: Mariana Fabrício/DP Foto.)
Foto: Mariana Fabrício/DP Foto.
O aumento das áreas cobertas por asfalto e a construção prédios provocam as chamadas ilhas de calor, que são locais onde a temperatura é mais elevada. O Centro e a Zona Sul do Recife, por exemplo, são as regiões com maior sensação térmica, de acordo com dados do Grupo de Pesquisa Tropoclima, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Para aumentar a arborização e amenizar a temperatura, até o próximo dia 9 de junho serão plantadas 10 mil árvores em diferentes bairros da cidade. Na manhã desta segunda-feira (27), foi lançada a Maratona Verde, um planejamento de plantio e manutenção com base no Manual de Arborização Urbana do Recife.

O plantio coletivo começa no dia 3 do próximo mês de junho e para participar é necessário se cadastrar no site da da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS) ou ainda fazer uma ligação para o telefone 156 solicitando uma muda. Após a demanda, técnicos ambientais irão realizar uma vistoria para indicar o local e a espécie mais adequados para cada região. O serviço é gratuito e deve durar em média 20 dias. Na vistoria serão analisadas a área do plantio, se há presença de tubulações, a distância da rede elétrica e de outras árvores e qual porte deve ser utilizado, por exemplo.

A ação acontece em parceria com a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb). Nos dias 8 e 9 de junho haverá uma maratona com plantio de árvores em parques, praças e equipamentos de saúde, como explica o secretário de meio ambiente e sustentabilidade do Recife, José Neves Filho. "O Recife possui algumas ilhas de calor, lugares que são áridos. Nós identificamos esses locais e exatamente através do plantio urbano é que vamos criar pequenos bosques na cidade, trazendo muito resultado positivo com relação ao calor e às mudanças climáticas. Estamos há três meses trabalhando em equipe e faremos a a apoteose com plantações em praças e ruas", afirmou.

Mais de 20 espécies da Mata Atlântica, como Pau-Brasil, Sucupira e Martelo foram selecionadas, de acordo com critérios de adaptação e porte adequados para áreas urbanas. "Através do geoprocessamento, nós pegamos os limites das unidades de equilíbrio ambiental, que são áreas protegidas das nossas cidades, e validamos. Nós fomos com uma equipe de campo e após a validação esses pontos de plantio entram na nossa plataforma de gestão da arborização para monitoramento", disse.

Foto: Mariana Fabrício/DP Foto. (Foto: Mariana Fabrício/DP Foto.)
Foto: Mariana Fabrício/DP Foto.
Cerca de 40 alunos da Escola Municipal Professora Elizabeth Sales Coutinho Barros, localizada nos Torrões, receberam mudas que serão plantadas na Praça João Pessoa de Queiroz, que fica no mesmo bairro e foi adotada pela instituição. "Como dentro da Escola não temos área para plantarmos, vamos arborizar a praça, que se tornou uma área de convívio entre nós e os próprio moradores, que também ajudam na manutenção", comentou o professor do ensino fundamental, Gladistone Soares.

"Convocamos todo mundo para participar em uma mobilização que não é só da Prefeitura. Nós queremos ver todos os recifenses participando, escolas, condomínios, lojas, entidades, igrejas, para que a gente possa bater a meta e tornar o Recife um cidade mais verde", ressaltou o prefeito do Recife, Geraldo Julio.

As ruas do Recife possuem 260 mil árvores. Entre 2013 e 2018, foram plantadas 56.624 espécies nativas da Mata Atlântica. Além de solicitar os serviços de arborização, é possível catalogar as árvores pelo aplicativo Arborize, desenvolvido pela Prefeitura. Na plataforma é possível visualizar um manual que explica como a muda deve ser plantada, registrar o local e o tipo da planta, além de enviar fotos com um ponto de referência e o tipo da planta. O Arborize está disponível de forma gratuita nas versões ios e Android.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.