Celebração Festa de Frei Damião é encerrada com missa neste domingo

Publicado em: 26/05/2019 14:47 Atualizado em: 26/05/2019 18:02

Foto: Lilith Perboire/Divulgação.
Foto: Lilith Perboire/Divulgação.
A Ordem dos Capuchinhos encerra neste domingo a 21ª Festa de Frei Damião, que começou na última quinta-feira (23). O calendário será encerrado às 17h com missa no Convento de São Félix de Cantalice, no Pina. Ao todo, 50 mil romeiros devem participar das celebrações, que terão ainda uma missa especial no dia 31, dia da morte do sacerdote. 

Apenas neste domingo (26), cerca de 20 mil pessoas devem passar durante todo o dia pelo Convento de São Félix de Cantalice, que teve missas às 6h, às 10h, às 14h30 e terá às 17h. A 21º Festa de Frei Damião também teve apresentações culturais dos Bacamarteiros da cidade de Bonito, Mazurca de Boas Novas, de Bezerros, Walkyria Mendes, Ceiça Moreno, Cirlene Menezes e Dudu do Acordeon durante todo o domingo.
 
A administradora Fátima Santos, 57 anos, é devota de Frei Damião e frequenta a festa há cinco anos. "Venho para agradecer. Tenho fé nele e admiro seu exemplo de vida, de obediência. Era uma homem de muitas virtudes", afirmou. A dona de casa Sônia Maria Alves, 67 anos, saiu de Delmiro Gouveia, em Alagoas, para participar das celebrações. "Já consegui muitas graças por causa dele, então sempre que posso venho agradecer. A última vez, tinha sido há três anos. Desta vez, estou no Recife há oito dias, participando", disse.

LEIA MAIS:

CTTU monta esquema especial de trânsito para a 21ª Festa de Frei Damião

Nascido em Bozzano, na Itália, em 1898, Frei Damião desembarcou no Recife em 1931. Não sabia falar português. Aprendeu entre celebrações na capital e viagens ao interior, como uma ao município de Gravatá, no Agreste, onde celebrou a sua primeira missa em terras pernambucanas. Isso em 1931. A partir daí, o capuchinho abraçou as missões, percorrendo os estados nordestinos durante 66 anos. Considerado santo pelos romeiros, Frei Damião está com o processo de beatificação e canonização em andamento no Vaticano. No mês passado, a Santa Sé, por meio de decreto do papa Francisco, reconheceu o frade como venerável. 

Desde a morte de frei Damião a Ordem dos Capuchinhos promove festas em sua memória, a primeira foi realizada em maio de 1998. Até hoje a comemoração vem crescendo em número de seguidores e atraindo a atenção de religiosos de várias partes do País. Em especial do Nordeste, onde o frade pregou as Santas Missões, principalmente nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba e Ceará. 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.