Debate Projeto História ao ar livre é opção de lazer e aprendizado neste sábado

Publicado em: 24/05/2019 15:13 Atualizado em: 24/05/2019 15:23

Foto: Diana Duque/divulgação
Foto: Diana Duque/divulgação
História e Amor é o tema da 11º edição do projeto História ao ar livre, que acontece, neste sábado (25), na praça do Entroncamento, no bairro do Derby, a partir das 15h. A aula pública será conduzida pelos professores de história e organizadores do projeto, Júlia Ribeiro, Luiz Paulo Ferraz e Rodrigo Bione, com a participação de convidados.

A dinâmica será a mesma das edições anteriores, possibilitando a união entre discussões, música, poesia e a interação com o espaço público da cidade. Os materiais de aula serão apenas banquinhos, microfones e violão. O público-alvo é diverso, indo de estudantes do Ensino Médio, a universitários, professores e qualquer pessoa que esteja interessada em vivenciar um formato diferente de aula

O tema escolhido para esta edição dialoga com momento político do país. A ideia dos professores é resgatar o papel do amor na história da humanidade como forma de combater a onda de intolerância seja nas ruas, nas redes sociais ou outras esferas, e os discursos de ódio contra grupos historicamente discriminados. A aula abordará os diversos momentos em que o amor definiu os rumos da história: o amor a uma causa, um amor a uma cidade, o amor e saudade, o amor em tempos de guerra, a falta de amor.

Entre os convidados, estão a professora do Departamento de História da Universidades Federal de Pernambuco (UFPE), Patrícia Pinheiro, o professor de filosofia, Eduardo César Maia, além dos professores Camila Correia, Robson Santana, Fred Neto, Ian Chaves e Bruno Nery, todos da área de História. No local, o público também poderá conferir a exposição Nossos olhos e o amor, dos fotógrafos Ivson Silva, Nina Xará e Carlos Ernandes. Também haverá aplicação de reike, contação de histórias e acolhimento psicológico.

O História ao Ar Livre foi criado em 2015 pelos professores Luiz Paulo Ferraz e Rodrigo Bione, ambos formados em História pela UFPE e com atuação em diversas escolas do estado. Há um ano a professora Júlia Ribeiro, também formada em História pela UFPE, passou a integrar a equipe do projeto. Desde o início, o objetivo do grupo foi unir o ensino da História à vivência dos espaços públicos. Nos últimos quatro anos, o projeto já promoveu aulas públicas em diversos locais, como o Parque Dona de Lindu, a Praça de Casa Forte, o Parque da Jaqueira, o Cais José Estelita, a Praça do Derby e o Parque 13 de Maio. A última edição foi realizada em agosto do ano passado, na Rua da Aurora, com o tema Histórias que não devem ser esquecidas: 1964 a 1985, sobre fatos relacionados à Ditadura Militar no Brasil.

O projeto conta com uma página oficial no Facebook e no Instagram (@historiaaoarlivre), onde é possível acompanhar todas as informações sobre as datas e locais das aulas. A iniciativa é totalmente gratuita e aberta ao público. Para os participantes, a única orientação é a de levar cangas, esteiras ou banquinhos para acompanhar as aulas, além de, claro, manter o espaço limpo e recolher todo o lixo produzido. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.