Paulista Por um policiamento mais próximo das pessoas

Publicado em: 24/05/2019 14:44 Atualizado em: 24/05/2019 14:55

Foto: Jorge Macrino/Prefeitura de Paulista
Foto: Jorge Macrino/Prefeitura de Paulista
Um policiamento com contato mais direto com a população. A proposta é baseada em um programa desenvolvido no Japão e foi apresentada, nesta sexta-feira (24), no Centro Administrativo de Paulista, na tentativa de reduzir índices de violência, como homicídios, roubos e furtos, consumo e tráfico de drogas, além de violência contra a mulher. Chamado de Koban, vai envolver 26 agentes de segurança, sendo 18 policiais militares e oito guardas municipais.

Para participar do projeto, esses profissionais tiveram que estudar temáticas como direitos humanos, mediação pacífica de conflitos, mobilização e estruturação comunitária, relações interpessoais, formas de intervenção, além de outras questões associadas a segurança pública. De acordo com a Polícia Militar, a unidade do Koban será instalada em Maranguape I, na praça Emílio Russel.

O secretário de Segurança Cidadã e Defesa Civil do Paulista, Manoel Alencar, informou onde o programa vai atuar. "Daremos prioridade, neste primeiro momento, aos bairros de Maranguape I e Jardim Maranguape. O projeto é mais uma alternativa para garantir a segurança dos cidadãos, não tenho dúvidas de que o policiamento de aproximação vai ser bem aceito", finalizou o secretário.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.