Cortes Entidades pernambucanas discutem adesão à greve geral da educação nesta quinta

Publicado em: 08/05/2019 17:14 Atualizado em: 08/05/2019 17:19

Crédito: Carolina Braga/Esp.DP/D. A Press
Crédito: Carolina Braga/Esp.DP/D. A Press

A Associação de Docentes da UFPE (Adufepe) realiza Assembleia Geral Extraordinária nesta quinta-feira (9), para discutir a greve geral da educação no dia 15 de maio, junto aos outros sindicatos, e analisar a conjuntura nacional da educação diante do corte de verbas nas instituições federais de ensino. O encontro acontecerá no auditório Paulo Rosas, na sede da associação, com primeira convocação às 9h e a segunda às 9h30.

Assim como o Conselho Universitário, a associação divulgou nota de repúdio sobre o impacto do corte de verbas da UFPE, na última quinta-feira (2). O Ministério da Educação prevê um corte de 30% para todas as universidades e institutos federais do país. No caso da UFPE, o contingenciamento será de 55,8 milhões, conforme divulgado pelo pró-reitor de planejamento da instituição, com exclusividade, ao Diario de Pernambuco. 

Leia abaixo a nota de repúdio da ADUFEPE sobre asafirmações do Ministro da Educação

“Nós da ADUFEPE, entendemos que esse contingenciamento dos recursos das universidades federais não tem qualquer justificativa técnica ou científica. As universidades brasileiras são responsáveis por 95% de toda a produção acadêmica e científica do país, o que nos leva a entender que seria uma retaliação do governo às nossas universidades federais, verdadeiros patrimônios nacionais, e que hoje são a única coisa que resta a sociedade brasileira a serviço de um projeto de nação soberana.

Cabe a nós, da Associação dos Docentes da UFPE e do Observatório do Conhecimento, realizarmos uma articulação, junto a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, para fazer uma convocação ao excelentíssimo senhor ministro venha expor as razões – se é que existem – para tal atitude. Ele não quer dialogar, não quer fazer o debate, prefere ficar se comunicando via Twitter, mas a Comissão tem o poder de fazer essa convocação para irmos debater com ele as razões para esta arbitrariedade.”


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.