Pró-Criança Jovens músicos embarcam para a Europa e encontram o papa

Por: Marcionila Teixeira

Publicado em: 08/05/2019 08:41 Atualizado em: 08/05/2019 09:00

Marlon e Artur chegaram ainda pequenos ao Pró-Criança. Foto: Mandy Oliver
Marlon e Artur chegaram ainda pequenos ao Pró-Criança. Foto: Mandy Oliver
O convite inesperado chegou no final do ano passado. Veio da França, de uma cidade chamada Grenoble. Era irrecusável. O tempo foi curto para organizar tanto sonho junto. Mas tem dado certo. Jovens do Coro de Câmara embarcaram, nesta madrugada, para a Europa em um roteiro que inclui uma lista de apresentações na França e em Roma. Vão contar suas histórias bonitas com a música para meninos de regiões pobres, além de tocar e cantar para eles. Terão também um encontro com o papa Francisco. Planejam apresentar a música Como é grande o meu amor por você, de Roberto Carlos, para o maior líder da Igreja Católica no mundo.

O Coro de Câmara é um dos projetos de música do Movimento Pró-Criança, nos Coelhos, no Recife. É um dos braços de um coral maior da ONG, formado por 50 crianças, adolescentes e jovens. Do Coro de Câmara, fazem parte apenas os alunos mais experientes,  21 ao todo, sendo seis deles menores de 18 anos.  "O convite é a consolidação de um trabalho iniciado há 14 anos e que eu não esperava que chegasse tão alto, como um coral de ONG que somos. Para a gente está sendo um sonho", disse o regente do coral, Otávio Góes.

O regente contou que foi convidado a viajar para a França pelo regente do Coro Orfeo, de Grenoble, que conhece o trabalho dos jovens do Pró-Criança pelas redes sociais. A ida ao Vaticano foi um presente a mais, disse Otávio. "O arcebispo dom Fernando Saburido tinha nos dito que seria difícil a audiência com o papa porque ele é para o mundo todo. Mas, dois meses depois, chegou a resposta positiva do Vaticano."

Artur Elias da Silva Júnior, 20 anos, é cantor no coral. Começou a participar dos cursos da ONG aos 12 anos. A mãe, uma autônoma, desejava uma atividade para o filho no contraturno escolar. Passou pela capoeira, teatro, artes plásticas e encontrou a música. "As aulas de música me deixaram completamente diferente. Eu tinha muita energia. Não me concentrava na escola. E sei que se eu quisesse ser alguém eu teria que mudar. Hoje a música está comigo 24 horas.

"A viagem está sendo custeada através de um projeto aprovado pela Lei Rouanet, chamado Vozes em movimento. A ideia inicial era fazer apresentações do coral em Pernambuco e também fora do país. A princípio, surgiu o convite da França e, para surpresa dos produtores, veio a novidade de Roma. Na França, eles ficarão de 9 a 17 de maio, onde farão seis apresentações em escolas públicas, de música e em teatros-concerto. Em Roma, a estadia será de 17 a 23. "Ainda estamos organizando as apresentações em Roma, mas a audiência com o papa será no dia 22, às 9h30", disse Edvânia Ribeiro, produtora do projeto.

Assim como os demais participantes do Coro de Câmara, Marlon Douglas Arruda de Oliveira, 19, nunca viajou para fora do país. Ele mora nos Coelhos e participa da ONG desde os 7 anos. "Essa é uma oportunidade que a gente nunca teria se não estivesse aqui, participando das aulas", pontuou Marlon, que toca pandeirola.

Durante três meses, o coro ensaiou um repertório de músicas da cultura pernambucana, além de canções sacras. "Teremos repertório da MPB, regional - como o xote e o baião - e o frevo", listou Athur Tenório, pianista do coro e professor na ONG. A viagem dos sonhos desses meninos e meninas está apenas começando.





TAGS: coral europa papa

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.