DER Trecho em obras da BR-101, na altura do Ceasa, fica pronto

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 06/05/2019 15:19 Atualizado em: 06/05/2019 15:40

Foto: Leandro de Santana/Esp.DP.
Foto: Leandro de Santana/Esp.DP.
Jorge Santos, 52 anos, trabalha no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa). Todos os dias, precisa passar de bicicleta carregada de verduras no trecho da BR-101 nas imediações do centro de compras. Durante as obras da rodovia, passou maus bocados para fazer o percurso. Em meio ao acostamento irregular, por pouco não sofreu um acidente.

Desde sábado, os serviços da requalificação do Contorno do Recife, que contemplam o segmento após a alça de acesso à BR-232 até a entrada do Ceasa, por onde Jorge circula, foram concluídos. Na manhã de ontem, apenas alguns trabalhadores ainda faziam reparos ao lado do canteiro central, espaço chamado de refúgio, com um metro de largura. O acostamento do lado direito, com 2,5 metros, ainda falta ser entregue e, por enquanto, nenhum sinal de melhoramento.

Outro serviço que ainda está pendente e com previsão de ficar pronto hoje no trecho próximo é o recapeamento da alça 14. Ao todo, são 19 alças na rodovia e seis delas já passaram por melhoramentos, segundo Plácido Monteiro, da fiscalização da empresa terceirizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Ontem ele estava no local acompanhando a intervenção.

Com a conclusão da intervenção, são 72,42% do total de trabalhos previstos pelo cronograma das obras da rodovia. O investimento é de R$ 192 milhões e até o final do ano a obra deve estar concluída.

Atualmente, restam ser concluídos os serviços de restauração de 2,04 km da pista crescente, sentido Sul, em direção a Jaboatão dos Guararapes, e outros 3,6 km da decrescente, sentido Norte, com destino a Abreu e Lima.

Ao todo, devem ser contemplados 30,7 km de extensão, entre Jaboatão dos Guararapes e Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. A obra está sendo feita em etapas e em vários segmentos ao mesmo tempo.

O trecho entre o km 69,18 e o km 70,1 era considerado o mais crítico, segundo o DER, e recebe fluxo intenso de caminhões. A expectativa é de que, a partir de agora, o tempo de viagem seja mais curto por conta da maior fluidez no trânsito, sem qualquer uma das três faixas interditadas. Pelo Contorno do Recife circulam, diariamente, mais de 60 mil veículos e mais de 42 linhas de ônibus.

Em dez anos, essa seria a maior obra de infraestrutura viária de Pernambuco, segundo o DER. Concluída, contemplará diretamente mais de 4 milhões de habitantes dos municípios interligados pela rodovia e facilitará o escoamento de cargas.
 


TAGS: obras cargas br

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.