Educação Conselho Universitário reage a cortes no orçamento da UFPE

Publicado em: 03/05/2019 21:16 Atualizado em:

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Pernambuco, reunido nesta quinta-feira (2), recebeu com profunda preocupação a notícia do bloqueio de 30% do orçamento da UFPE, promovido pelo Ministério da Educação. No total, estão bloqueados R$ 55,8 milhões, sendo R$ 50 milhões relativos à manutenção e R$ 5,8 milhões destinados a investimentos.

A Universidade enfrentará sérias dificuldades para honrar seus contratos de manutenção, como pagamentos de energia elétrica, água, telefone, segurança, manutenção e conservação predial. Já o corte de recursos de investimentos prejudicará as atividades de ensino de graduação e pós-graduação, pesquisa e extensão, que dependem dessas verbas para a melhoria da infraestrutura de salas de aulas e laboratórios, bem como para a aquisição de equipamentos e materiais.

Se essa situação de bloqueio do orçamento das instituições federais de ensino superior não for revertida, a UFPE terá seu funcionamento no segundo semestre letivo fortemente comprometido, o que prejudicará a qualidade e a execução de suas atividades fim e de gestão, impossibilitando a prestação adequada de serviço e comprometendo a sua missão institucional. 

Assim, é de fundamental importância o apoio da sociedade contra o corte no orçamento das universidades públicas, configurando-se a necessidade de mobilização da comunidade acadêmica, dos parlamentares pernambucanos, dos governos estadual e municipais, dos setores empresariais e das organizações sociais e de ciência e tecnologia, em defesa da UFPE, patrimônio da sociedade brasileira.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.