Cultura Museus do Recife lotam durante o feriado do trabalhador

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 02/05/2019 07:20 Atualizado em: 02/05/2019 07:43

Foto: Paulo Paiva/DP. (Foto: Paulo Paiva/DP.)
Foto: Paulo Paiva/DP.

No Dia do Trabalhador, que começou com tempo nublado, os recifenses optaram por aproveitar a data em lugares ligados à tradição histórica da cidade. Ou ter horas de lazer nos parques, como o de Dois Irmãos, na Zona Norte. Entre os destinos históricos escolhidos para visitação, os dois dos mais antigos pontos turísticos: o Forte São Tiago das Cinco Pontas, que abriga o Museu do Recife, e o Forte São João Batista do Brum, com o Museu Militar. Ambos concorrem junto com o Forte de Santa Cruz (Orange), em Itamaracá, ao título de Patrimônio mundial em processo já apresentado na Unesco pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e estão abertos de terça a domingo e nos feriados, sempre das 9h às 16h. E estão integrados às ciclofaixas da Zona Sul e Norte da capita, pernambucana, o que facilita a visita. 

Com a exposição Cinco Pontas, sobre o próprio forte e sobre batalhas, projeto educativo, o Museu do Recife, no bairro de São José, recebeu mais de 150 visitantes durante todo o dia, um fluxo 100% maior que o registrado em dias normais. Edson Alves, Kesia Lima e Ítalo Lima, que moram na Encruzilhada, foram uma das famílias que optaram pela visita como programação do Dia do Trabalhador. “A gente sempre procura fazer passeios que não envolvam só ir à praia e hoje escolhemos o Forte das Cinco Pontas porque fica no centro e é um passeio muito interessante do ponto de vista da arquitetura”, afirma Kesia Lima. Seu marido, Edson, concorda e afirma que passou quase meia hora só olhando as fotos antigas do Recife nos livros da lojinha do museu. “A gente gosta de aproveitar a cidade e aqui tem muita coisa sobre o Recife, então acaba atraindo meu olhar porque sou apaixonado por mapas e fotos de outras décadas e gosto de observar como a cidade mudou”, disse. 

Apesar da procura, não faltaram observações de que se pode melhorar o uso do Museu do Recife. O casal Salete Oliveira e Jackson Albuquerque também optou pelo passeio no museu, não fiou tão satisfeito com o acervo. “Acredito que poderiam trazer mais exposições, com mais conteúdo e mais coisas para a gente ver e aprender. Hoje, só temos uma do próprio forte e um projeto educativo, achei que poderia aproveitar melhor o espaço”, comentou Jackson. E Salete ressaltou a falta de informação em relação à visitação de outros espaços turísticos: “Deveria ter aqui um quadro com os horários de visitação de outros pontos turísticos próximos porque a gente quer ir direto para o Forte do Brum, mas ninguém sabe dizer se lá está aberto hoje”.

Foto: Paulo Paiva/DP. (Foto: Paulo Paiva/DP.)
Foto: Paulo Paiva/DP.
BRUM 
O Forte do Brum e o Museu Militar do Recife, no Bairro do Recife, estavam abertos. Mas, justamente por falta de divulgação, receberam bem menos visitantes que o Cinco Pontas. Foram cerca de 20 visitantes durante o dia. Apesar disso, no local, foi possível que os visitantes desfrutassem de uma visitação guiada com explicações sobre o funcionamento do forte, posição estratégica, operação dos canhões e até achados arqueológicos em pesquisas recentes. Foi possível saber até que as pedras da construção foram tiradas dos arrecifes do mar e ver as conchas na construção, por exemplo. Gustavo Caldwell, carioca de 23 anos que visita o Recife pela primeira vez, gostou do passeio. “Achei muito diferente, gostei da arquitetura, do guia explicando. É uma boa programação”.No Parque Estadual de Dois Irmãos, o feriado do Dia do Trabalhador começou cedo, às 9h. E se estendeu até às 16h. Contou para a procura, o valor acessível da entrada, de R$ 2, e o fato do feriado ter caído no meio da semana. “Com dinheiro curto e com poucas opções de lazer gratuitas, como um show em praça pública, achei melhor visitar Dois Irmãos com a família”, afirmou Pedro Alcântara. E, segundo ele, ficar perto da natureza.

Parque aberto para exames
Em Camaragibe, o parque da cidade se tornou nessa quarta-feira (1) em lugar para o trabalhador cuidar da saúde e se divertir. As atividades promovidas pela Secretaria de Saúde local começaram cedo, às 6h, e terminaram ao meio-dia. Cerca de 400 pessoas participaram da programação que incluiu vacinação, ginástica laboral e orientações esportivas e nutricionais. E cuidados para evitar acidentes e doenças do trabalho. Desde cedo, as pessoas que costumam caminhar e correr no parque procuraram pelos ser v iços de aferição de pressão arterial e glicemia capitar. Foram 344 atendimentos, superando até a procura pela vacina cont ra influenza. O número de pessoas vacinadas chegou a 270 ao longo das seis horas da programação especial para o Dia do Trabalhador. 

Outro serviço bastante procurado pela população de Camaragibe foi o de medição de peso, altura, circunferência abdominal e circunferência do quadril, com 256 atendimentos. A busca por orientações nutricional e esportiva teve a procura de 112 pessoas, enquanto 87 pessoas mostraram interesse pelas chamadas práticas integrativas complementares, a exemplo do emprego de f lorais e de sementes de mostarda para auricoloterapia. Para atender a população, a Secretaria de Saúde mobilizou profissionais de diversas áreas. As atividades , que envolveram médicos, en fer meiros, dentistas, fisioterapeutas e professores de educação física, foram, segundo o secretário Davi Meira, uma forma do município agradecer à população que trabalha duro, principalmente os moradores das comunidades mais pobres.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.