Segurança Três pessoas foram presas na 3ª fase da Operação Fruta Seca da PCPE Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e foi realizada uma prisão em flagrante por porte de arma de fogo

Publicado em: 26/04/2019 12:02 Atualizado em: 26/04/2019 13:15

A Operação Fruta Seca faz alusão ao nome do local onde ocorreu o primeiro fato. Crédito: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil (A Operação Fruta Seca faz alusão ao nome do local onde ocorreu o primeiro fato. Crédito: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil)
A Operação Fruta Seca faz alusão ao nome do local onde ocorreu o primeiro fato. Crédito: Tânia Rego/Arquivo/Agência Brasil
A Polícia Civil deflagrou, ontem, a terceira fase da Operação Fruta Seca, que teve início em julho de 2018. Na primeira fase, a Polícia investigou a tentativa de um homicídio contra um usuário de entorpecentes,em Ameixas, Zona Rural de Cumaru. 

A Operação Fruta Seca faz alusão ao nome do local onde ocorreu o primeiro fato. Na operação de ontem foram expedidos mandados de prisão e buscas a diversos envolvidos com crimes contra a vida, contra o patrimônio e tráfico de entorpecentes  e porte ilegal de arma de fogo. 
 
Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e foi realizada uma prisão em flagrante por porte de arma de fogo ( uma espingarda calibre 12” e munições do mesmo calibre). Foram presos: Fabrício Cavalcante da Silva, vulgo Boca Murcha; Caio Eduardo de Britto Padilha (que foi preso em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo) e Waldemir Antonio da Silva, vulgo Tambe. 
 
Nos últimos três meses, a terceira fase da Operação, totalizou 16 mandados expedidos pela Vara única de Cumaru e cumpridos pelo efetivo da delegacia, além de duas prisões em flagrante com apreensão de armas e drogas.

As outras fases

Em janeiro de 2019 teve início a segunda fase da operação Fruta Seca, que cumpriu sete mandados de prisão preventiva e um de busca e apreensão de menor infrator.Um dos  capturados era  envolvido com o tráfico de drogas na favela do Jacarezinho RJ. E, na ocasião, houve apreensão de uma porção de Crack.

Em março de 2019, ainda na segunda fase da operação, houve a captura  de mais cinco investigados, entre eles um  que havia escapado para a cidade de V
Os presos foram recolhidos ao Presídio Dr.Enio Pessoa Guerra, em Limoeiro-PE, e ficaram à disposição do Judiciário. O menor apreendido, cumpre medida socioeducativa na Cidade de Caruaru



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.