SAÚDE Hospital do Idoso deve ter obras iniciadas até o fim deste semestre

Publicado em: 10/04/2019 07:45 Atualizado em: 10/04/2019 08:00

Unidade de saúde terá 15 enfermarias, 10 leitos de UTI, salas de recuperação, exames, consultórios, recepção e área administrativa. Foto: Divulgação.
Unidade de saúde terá 15 enfermarias, 10 leitos de UTI, salas de recuperação, exames, consultórios, recepção e área administrativa. Foto: Divulgação.
De acordo com o estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS): uma análise das condições de vida da população brasileira 2016, do IBGE, entre 2005 e 2015, no Recife, o quantitativo de pessoas a partir dos 60 anos de idade aumentou de 9,8% para 14,3%. De forma que a Veneza Brasileira é a terceira capital com maior taxa de idosos do país, ficando apenas atrás de Rio de Janeiro e Porto Alegre. De acordo com o censo de 2010, um total de 252.620 representantes.É para esta população que haverá, em breve, um amplo empreendimento na área de saúde: o Hospital do Idoso, promessa de campanha do prefeito Geraldo Júlio para o seu segundo mandato. O processo de licitação para contratação da obra foi aberto em fevereiro deste ano e está em fase final. Não havendo nenhum pedido de recurso por parte das empresas participantes, a obra deverá ser iniciada no final de junho e concluída no primeiro semestre de 2020.

A ser construído no bairro de Areias, o Hospital do Idoso terá  foco no tratamento e controle de doenças como a hipertensão, diabetes, Acidente Vascular Cerebral (AVC), dentre outras. A estrutura será de 15 enfermarias, com 60 leitos cada; 10 leitos Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo um de isolamento; além de seis salas de recuperação pós-cirúrgica; 10 consultórios; 18 salas de exames; recepção e área administrativa. O valor da obra está orçado em cerca de R$ 27 milhões, sendo o Gabinete de Projetos Especiais responsável pelo acompanhamento da mesma.
 
Em setembro de 2016, o então prefeito do Recife e candidato à reeleição, Geraldo Julio, apresentou, em seu programa eleitoral da TV, a construção do hospital como uma das suas principais propostas no setor, caso eleito. Na época, destacou que a unidade atenderia uma demanda de serviços que existe em relação ao idoso assim como aconteceu com os serviços destinados à população feminina, a partir da entrega do Hospital da Mulher, neste mesmo ano.  Ele salientou ainda o crescimento da população idosa no Brasil o que, conforme observou, já preocupava o Sistema Único de Saúde (SUS). “A gente tem cerca de 200 mil idosos na nossa cidade precisando de atendimento. Por isso temos a proposta de construir o este equipamento. Teremos vários profissionais de saúde para atender a demanda que existe para os idosos da cidade”, comentou à época.




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.