reforma de previdência Jandira Feghali comenta crise envolvendo Moro durante debate sobre Previdência

Publicado em: 13/06/2019 11:54 Atualizado em:

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A líder da Minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), abriu os discursos da comissão especial da reforma da Previdência e usou parte do seu tempo para falar sobre a crise envolvendo o ministro da Justiça, Sergio Moro, após a divulgação de supostos diálogos dele quando era ainda juiz da Lava Jato. "A semana deveria ter sido toda dedicada ao debate da democracia, a convocação do ministro, o afastamento. Não deveríamos deslocar o debate para a Previdência", disse ela. 

Jandira Feghali ainda fez uma crítica ao relator sobre o ocorrido na noite de quarta-feira, quando o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) participou de uma coletiva, com líderes dos partidos de centro, para anunciar algumas mudanças no relatório. "Não foi correto o comportamento do senhor conosco ontem, na minoria. Vossa excelência, ficou pouco tempo conosco, não esclareceu muito e pediu que nós não falássemos com a imprensa. E correu de lá para uma coletiva", disse a líder. 

O relator rebateu e disse que se reuniu com partidos que defendem a reforma e que pediram as mudanças, como a retirada do BPC, aposentadoria rural e Estados e municípios. Neste momento, ele foi aplaudido por parte do plenário. O relator disse ainda que não foi feito pedido para que oposição não falasse com imprensa.

Depois da fala de Feghali, foi a vez do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), falar. Ele foi breve e usou parte do seu discurso para defender o ministro Moro e também para falar sobre a necessidade de fazer reformas no País, como a da Previdência e a Tributária.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.