Vazamento Joice Hasselmann defende Moro: sei que é um homem decente

Por: Luciana Morosini

Publicado em: 10/06/2019 12:36 Atualizado em: 10/06/2019 16:31

Líder do governo disse que conversou com Moro e que ele disse para que ela ficasse tranquila porque acredita que não houve desvio de conduta. Foto: Gustavo Morita/Sebrae/Divulgação
Líder do governo disse que conversou com Moro e que ele disse para que ela ficasse tranquila porque acredita que não houve desvio de conduta. Foto: Gustavo Morita/Sebrae/Divulgação

Joice Hasselmann saiu em defesa do ministro da Justiça Sérgio Moro, depois que mensagens foram atribuídas a ele e ao procurador Deltan Dellagnol, do Ministério Público Federal (MPF), que mostram que eles combinavam as atuações enquanto trabalhavam na Lava-Jato. Segundo a líder do governo, Moro garantiu, em conversa na manhã desta segunda-feira, que não houve desvio de conduta legal ou moral e que ela acredita na reputação do ministro.

A deputada federal participou da abertura do Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira, e foi questionada sobre o caso que envolve Sérgio Moro. "É cedo para tomar qualquer posicionamento sobre o assunto. Conversei com o ministro Sério Moro sobre isso e ele me garantiu que não há desvio de conduta legal ou moral, que as mensagens foram colocadas fora de contexto", disse.

Joice Hasselmann ainda afirmou que é preciso esperar para ver o que realmente aconteceu. "Eu acredito na palavra do ministro Moro, que era até então juiz da Lava-Jato antes de assumir o ministério. Conheço ele há bastante tempo, conheço sua reputação e sei que ele é um homem decente, que preza pela legalidade e moralidade. Estou acreditando em cada palavra que ele disse e que não há nenhum desvio de conduta. Ele disse que eu ficasse absolutamente tranquila porque não há qualquer desvio em qualquer mensagem que tenha sido eventualmente trocada", completou.

Hasselmann ainda criticou o site The Intercept Brasil, que divulgou a informação sobre as mensagens entre Moro e Dellagnol. "Não confio nesse site específico, que já fez algumas manobras, algumas reclamações envolvendo até a mim. De qualquer sorte, as informações serão colocadas à prova para ter a clareza do que realmente aconteceu", concluiu.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.