COLETIVA Alarme no Brasil soou nas áreas de educação, economia e meio ambiente, diz Haddad

Por: Estadão Conteúdo - Estadão Conteúdo

Publicado em: 04/06/2019 12:14 Atualizado em:

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
O candidato derrotado à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, criticou na manhã desta terça-feira, 4, o governo do presidente Jair Bolsonaro e disse que o alarme no País "soou em várias áreas". Ele citou, como exemplo, as áreas da educação, da economia e do meio ambiente.

As falas de Haddad foram feitas durante coletiva de imprensa que reuniu seis ex-ministros da Educação. Ao lado dele estavam também Cristovam Buarque (governo Lula), Aloizio Mercadante (Dilma), José Goldemberg (Collor), Renato Janine Ribeiro (Dilma) e Marcílio Hingel (Itamar).

"Houve hoje pela manhã uma manifestação de ex-ministros da Justiça na Folha de S.Paulo. O mesmo acontece na economia, na segurança pública, no meio ambiente, nas relações exteriores, nos direitos humanos e infelizmente não está sendo diferente na área da educação", afirmou Haddad.

Ao relembrar o trabalho deles à frente da pasta, Haddad disse que nenhum tratou a educação como "política partidária" e que atualmente a área de tem sido objeto de "rinha".

"Educação não pode ser objeto de rinha partidária, de disputas menores, que comprometam a continuidade de políticas estruturantes do desenvolvimento do nosso país, que deveriam estar sendo aprofundadas, e não fragilizadas pelas atitudes do Ministério da Educação", disse o ex-prefeito de São Paulo.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.